Digite o nome do autor do mesmo jeito que aparece no perfil. Será mostrado tudo que o autor participa.


Icon Icon Icon Icon




A Devil For Me. - Capítulo Mais um dia de trabalho. [+16] por sakymichaelis Ter 29 Out 2013 - 19:57



Cavaleiros do zodíaco-batalha final - Capítulo Prólogo [+13] por VITOR/OTAKU 305 Sab 26 Out 2013 - 17:51



Mid - Demons - Capítulo Prólogo [+16] por Lara_ Qui 24 Out 2013 - 18:48



[Me candidato à Beta Reader] Lara_  por Lara_ Qui 24 Out 2013 - 18:32



[Me candidato à Beta Reader] Aline Carvalho  por Aline Carvalho Qui 24 Out 2013 - 17:39



Ver tudo





Nós estamos no ar desde
Sab 16 Mar 2013 - 11:57!


Capítulos postados: 479

Comentários postados: 973

Usuários registrados: 491



O último usuário registrado foi:
sayuri234

Parceiros




Compartilhe | 
 

 "Deireadh"

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 

O que você achou desta história?
Ótima
0%
 0% [ 0 ]
Boa
0%
 0% [ 0 ]
Média
0%
 0% [ 0 ]
Ruim
0%
 0% [ 0 ]
Péssima
0%
 0% [ 0 ]
Total dos votos : 0
 

MensagemAutor
30032013
Mensagem"Deireadh"

Sinopse
"Há anos atrás, em um planeta chamado Domhain, guerras dizimaram nossa população, acabaram com nossas cidades e com nossa economia, nos deixando miseráveis... Nesse ano, 4020, nosso lar está totalmente recuperado, porém ainda sentimos as cicatrizes de nossas guerras. O governo começou a tomar providências para caso ocorra mais uma guerra entre planetas envolvendo Domhain e está criando um exército de clones para proteger a terra em que vivemos. Porém, um desses clones fugiu e está vivendo no meio da sociedade, como uma pessoa normal."


Capitulo 1: Original Of The Species

Há muito tempo, em um planeta chamado Domhain, os planos do governo estavam em execução secretamente, longe dos olhos da população. Dois humanoides haviam sido gerados a partir dos experimentos dos irmãos Weckmech: Thompson e Dalton. Conforme o tempo ia passando, os irmãos foram tendo problemas entre si e as brigas entre eles foram se tornando mais frequentes e, em uma noite, os dois estavam andando de carro, quando sofrem um acidente e caem de um penhasco. Milagrosamente, Thompson continua vivo, mas não havia sinal algum de Dalton. Algumas semanas mais tarde, Thompson acorda de um coma em um hospital. Ele teve amnésia e não se lembra de muita coisa. Em poucos dias, ele volta ao trabalho, mas todos evitavam tocar no assunto do desaparecimento de seu irmão gêmeo. Thompson havia esquecido completamente de seu irmão gêmeo, mas lembrava das duas experiências que havia criado. Até que em uma noite...

Uma sirene tocava no laboratório avisando que era para ser evacuado.
Thompson sai de sua sala, vê guardas com armas pesadas correndo pelos corredores e começa a estranhar o tal movimento.
Dois guardas correm até Thompson e um deles fala. – Senhor, venha conosco! Há um ataque acontecendo ao laboratório e você precisa ir para uma zona segura, para sua proteção!
Thompson – Tudo bem. Mas o que está acontecendo?!
– Parece que há dois humanoides nos atacando a procura das nossas experiências.
Thompson – Das nossas experiências?! Eu vou cuidar disso o mais rápido possível!
– Não senhor! É muito perigoso! O senhor pode morrer!
Thompson – Se eu morrer, um cientista a menos... Mas eu não deixarei os meus filhos morrerem. Eles não são de sangue, mas eu os vejo como filhos. São meus filhos, meu dever é protegê-los sempre que possível! – Rapidamente, o cientista sai correndo pelos corredores.
– SENHOR! – Os dois guardas vão atrás de Thompson.
Thompson entra em uma sala com segurança máxima, onde estava apenas uma experiência. Thompson começa a digitar alguns controles no computador o mais rápido possível. Ele começa a pensar: “A primeira experiência está em um lugar seguro, mas eu tenho que tirar a primeira experiência daqui o mais rápido possível e mudar a segunda experiência de lugar rápido!”
De repente, a câmara onde estava a segunda experiência começa a se abrir. Thompson corre até a câmara e um homem loiro com a pele muito branca cai no chão. A experiência era um jovem rapaz, com um corpo musculoso e coberto com uma espécie de gel.
Thompson dá leves tapas no rosto dele. – Garoto! Acorde! Don!
De repente, o som alto de uma explosão.
Thompson fica assustado e sente a respiração de Don, que viria a ser o nome da experiência. Infelizmente, Don não estava respirando. – Essa não... Don! – Começa a fazer uma massagem cardiorrespiratória nele.
Don suga o ar forte e abre os seus lindos olhos azuis no mesmo instante. Seu corpo estava despido, mas havia um cordão em seu pescoço com seu nome e o nome do laboratório onde ele estava.
Thompson – Don! Ainda bem que acordou... Vamos logo! Ande! – Levanta o Don
Don não sabia andar. Ele é arrastado por Thompson até um elevador e os dois entram no mesmo elevador.
Thompson pega um lenço e limpa o rosto de Don. – Escute, você tem que fugir. Corra para o mais longe que puder!
Don olha para Thompson, sem entender nada o que ele falava.
De repente, outro estrondo de outra explosão.
Don olha para os lados, assustado.
Thompson – Fique calmo. Vamos sair daqui.
O elevador para em um estacionamento do laboratório e Thompson corre, ajudando Don a andar até fora do hospital. Depois dali, Thompson tira o jaleco de cientista e coloca em Don, depois o empurra para fora das grades do laboratório e Don não entendia nada. Alguns cientistas corriam e uma parte do laboratório pegava fogo.
Thompson grita. – Vá embora! Corra para longe! Saia daqui! Salve-se!
Uma parte do laboratório explode e Thompson cai no chão, assim como Don.
Don olha para a explosão assustado, se levanta e corre para longe. Ele entra no meio de uma floresta e continua correndo. Ele corria o mais rápido possível sem destino aparente.
Enquanto Don corria, Thompson começa a se levantar, quando alguma coisa o levanta pelo pescoço. Thompson olha para quem o segurava pelo pescoço.
Um jovem com o cabelo preto curto e ondulado, usando roupas pretas e com olhos vermelhos o encarava. A pele do jovem era branca e ele o encarava com um olhar demoníaco.
Thompson – Quem é... Você?!
– O nome dele é Matt. – Diz uma voz longe de Thompson.
Thompson olha para o lugar de onde vinha a voz.
Dalton se aproxima dele. – Se lembra de mim, irmãozinho?
Thompson sente uma forte dor de cabeça tão forte que o faz gritar de dor e ele começa a se lembrar de breves lembranças dele com Dalton.
Dalton – Matt solte-o.
Matt solta Thompson no chão e ele se contorce, com as mãos na cabeça.
Dalton se aproxima de Thompson e chuta sua barriga.
Thompson continua com as mãos na cabeça e fica em posição fetal.
Dalton – Me diga onde está as experiências agora ou você vai morrer.
Thompson olha para Dalton, assustado. – Irmão... Dalton... Por onde esteve?!
Dalton – Por onde estive? Você roubou todos os créditos de nossa criação para você mesmo... Você me queria longe dos seus planos, não queria?!
Thompson – Do que está falando? Somos irmãos gêmeos! Eu nunca te quis longe de mim!
Dalton dá uma risada e logo fica sério. – Por favor, guarde suas mentiras para outro lugar. Eu quero escutar a verdade agora.
Thompson – Do que está falando?
Dalton – Diga-me agora onde estão as experiências.
Thompson – Que experiências?
Dalton – Não se faça de idiota! Não destruí o laboratório todo para nada.
Thompson – Não sei do que está falando!
Dalton – Talvez isso refresque sua memória... Aayla.
Thompson – Quem?
Uma garota jovem tinha longos cabelos negros, usava roupas pretas, sua pele era muito branca e seus olhos eram vermelhos. Ela usava um tapa-olho preto no olho direito, que era coberto por um pouco de sua franja. Seu nome era Aayla. Ela joga duas cabeças de cientistas na direção de Thompson.
Thompson fica horrorizado com as cabeças e ele olha para Dalton. – Por que fez isso?!
Dalton – Diga onde estão as experiências ou essa daqui será a próxima.
Matt estava segurando uma cientista que estava passando por ali no momento errado. Matt coloca uma faca no pescoço da cientista.
– Thompson me ajuda!
Thompson – Solte-a agora!
Dalton – Me diga onde está as experiências que eu a solto.
Thompson – Eu não sei!
Dalton – Matt pode mata-la.
Matt corta levemente o pescoço da cientista, que começa a gritar desesperada no mesmo momento.
Thompson – Pare! Eu conto!...
Dalton – Matt pare.
Matt para de cortar o pescoço da cientista.
Thompson – Don está em um hospital com a Anne...
O caminhão de bombeiros e vários carros policiais se aproximam.
Dalton – A polícia... – Olha para Thompson. – Isso não vai ficar assim. Matt, Aayla. Sumir.
Matt solta a cientista e Aayla vai até Dalton e os dois seguram Dalton e somem num piscar de olhos.
Thompson vai até a cientista. – Jude... Está bem?
Ela responde. – Sim, Thompson... Eu estou. Só preciso ir ao médico agora.
Thompson – Há ambulâncias chegando. Vamos a primeira que nos aparecer.
Jude o responde, ela ainda estava assustada. – Tá.
Alguns minutos mais tarde, bombeiros apagavam o fogo no laboratório, enquanto uns paramédicos cuidavam de alguns cientistas e guardas machucados.
Thompson estava parado, longe do laboratório em cinzas, apenas o observando e pensando: (Don... Espero que esteja bem onde está.).
avatar
Skye WolfPie


Mensagens : 7
Popularidade : 0
Data de inscrição : 30/03/2013
Localização : Dublin, IRE
Respeito às regras : Nenhuma advertência. Após 04 advertências, o usuário será banido.


Ver perfil do usuário http://its-the-my-deireadh-an-domhain.tumblr.com/
Voltar ao Topo Ir em baixo
Gostou? Então compartilhe: BookmarksDiggRedditDel.icio.usGoogleLiveSlashdotNetscapeTechnoratiStumbleUponNewsvineFurlYahoo!Smarking

"Deireadh" :: Comentários

avatar
"Deireadh"
Mensagem em Dom 31 Mar 2013 - 11:27 por Cris Varella
Cara que massa essa fic! Esta muito bem escrita, parabens!! Espero por mais.
Comentário do Capitulo 1: Original Of The Species
Mensagem em Seg 1 Abr 2013 - 18:54 por Convidad
Oi. Demorei, mas vim comentar rs
Para um primeiro capítulo até que foi bem intenso. Eu gostei. O modo com o descreve as falas fica parecendo um roteiro. O enredo é bem interessante, foi bem desenvolvido e você escreve muito bem. Não esqueça de postar o restante pois quero saber como o Don está rs.
Re: "Deireadh"
Mensagem em Seg 22 Abr 2013 - 14:53 por Convidad
Adoro histórias de ficção.
Irmão gêmeos que se encontram depois de tanto tempo e travam uma briga logo no começo *-*
Legal, pena que só tem 1 capítulo.
Aguardo mais ^^
avatar
Re: "Deireadh"
Mensagem em Dom 5 Maio 2013 - 21:16 por Skye WolfPie
Muito obrigada por terem comentado! Estou realmente bastante feliz! Desculpem por ter parado... Eu estava realmente muito ocupada, mas agora voltarei a postar aqui. Abraços!
Re: "Deireadh"
Mensagem  por Conteúdo patrocinado
 

"Deireadh"

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 

Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: ::::::::: PUBLICAÇÃO DE FANFICS [CATEGORIAS] ::::::::: :: ORIGINAIS-

Site melhor visualizado e operado no Mozilla Firefox ou Google Chrome.
No Internet Explorer você não conseguirá usar muitos recursos especiais.