Digite o nome do autor do mesmo jeito que aparece no perfil. Será mostrado tudo que o autor participa.


Icon Icon Icon Icon




A Devil For Me. - Capítulo Mais um dia de trabalho. [+16] por sakymichaelis Ter 29 Out 2013 - 19:57



Cavaleiros do zodíaco-batalha final - Capítulo Prólogo [+13] por VITOR/OTAKU 305 Sab 26 Out 2013 - 17:51



Mid - Demons - Capítulo Prólogo [+16] por Lara_ Qui 24 Out 2013 - 18:48



[Me candidato à Beta Reader] Lara_  por Lara_ Qui 24 Out 2013 - 18:32



[Me candidato à Beta Reader] Aline Carvalho  por Aline Carvalho Qui 24 Out 2013 - 17:39



Ver tudo





Nós estamos no ar desde
Sab 16 Mar 2013 - 11:57!


Capítulos postados: 479

Comentários postados: 973

Usuários registrados: 491



O último usuário registrado foi:
sayuri234

Parceiros




Compartilhe | 
 

 A Bruxa Elementar Capítulo 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
MensagemAutor
06042013
MensagemA Bruxa Elementar Capítulo 2

2 - Salvador





Alyssa


Já tinha arrumado todas as minhas roupas no devidos lugares e estávamos desempacotando alguns enfeites para colocar na mesinha de centro quando Silas se queixou.

- Eu estou morrendo de fome, e você?

- Também... que tal você ir comprar algo enquanto eu termino aqui?

Ele se levantou mais do que empolgado, foi até onde estava minha chave e a pegou.

- Volto o mais rápido que puder.

Assenti e ele saiu encostando a porta.

Suspirei, era bom estar sozinha em casa, ainda mais quando você acabou de chegar nela e quer aproveitá-la ao máximo. Silas me disse que tinha uma novidade para me contar, insisti muito, mas ele não deixou escapar absolutamente nada. Eu sabia que ele iria me contar logo, então acabei parando de pressioná-lo.

Eu estava indo em direção da cozinha quando ouvi barulhos de galhos se quebrando e algo caindo fortemente no chão.

Corri até a varanda e dei de cara com dois vampiros brigando em meu pátio.

Fiquei momentaneamente chocada com a aparição deles até eu focar no vampiro caído no chão. Ele estava muito ferido.

Eu iria me meter nisso, tanto para proteger o vampiro severamente espancado quanto para proteger minha árvores de serem derrubadas.


Damon


Eu fiz uma besteira irritando Klaus.

E agora eu estava mais amassado que bife em açougue.

Vou lhes explicar o que aconteceu:

Eu estava frustrado e queria uma boa distração.

Qual a melhor distração do que irritar um híbrido e ser espancado por ele?

Bem, agora eu estou me arrependendo por cada palavra que disse, pois ser terrivelmente machucado não é de todo bom.

Estávamos na floresta que havia do outro lado de minha casa e, quando fui mandado para um pátio enorme eu focalizei a nova casa da vizinhança... Nem sabia que haviam construído uma...

Não sei se foi as árvores quebrando ou somente o barulho de mim caindo no chão, mas eu vi alguém sair da casa. A única coisa que percebi era que ela carregava uma aura incrivelmente poderosa e tinha olhos extremamente azuis.

Klaus estava vindo até mim quando ela se meteu em minha frente.

- Saia de minha frente garota! - grunhiu Klaus.

- Só irei sair quando vocês pararem de destruir as árvores de minha propriedade. - disse a garota enfrentando-o.

- Não vou lhe falar duas vezes. - falou Klaus perigosamente.

Saia daqui garota atentada, pensei irritado.

- Nem eu. - falou a garota.

Confesso que fiquei impressionado por sua coragem, mas infelizmente ela não fez nenhuma diferença.

- Ora, ora, uma garota corajosa. - Klaus a pegou pelo pescoço e a levantou. - Mas é uma terrível pena que não irá durar muito tempo.

Ele a jogou contra uma árvore e ela caiu desmaiada no chão.

Me levantei e, mancando, fui até a garota. Ela havia batido com a cabeça fortemente contra a árvore, abrindo um grande corte que estava sangrando muito.

- Você não tem pena dos humanos não? - falei irritado para Klaus, aquela atitude toda não foi necessária.

- Ela não iria sair da minha frente, tentei hipnotizá-la, mas a mente dela era resistente a esse tipo de coisa. - explicou Klaus tranquilamente.

Mente resistente a hipnose... Isso me soava estranhamente interessante.

- Cuide do corpo que eu tenho mais coisas para me preocupar do que com um garota morta. - e saiu sem olhar para trás.

Híbrido desgraçado.

Forcei-me a ouvir seu coração e ele estava com os batimentos extremamente fraco. Eu precisava fazer isso rápido.

Peguei-a no colo e a levei até a varanda, pois infelizmente eu não podia entrar na casa dela sem sua permissão. De vez em quando ser um vampiro tinha suas desvantagens.

Mordi meu pulso e coloquei em sua boca, ela bebeu um pouco, inicialmente devagar, mas depois com um pouco mais de energia. Tirei meu pulso de seus lábios, ela suspirou, mas continuou desacordada.

Acabei ficado ao lado dela e admirando sua beleza: ela tinha cabelos castanhos brilhantes, pele levemente dourada e carregava um colar em seu pescoço. Eu o peguei e olhei de perto, o colar era de metal, cheio de pequenas pedrinhas brancas e havia uma pedra da lua no meio dele.

Olhei a garota novamente e pensei alto:

- Quem é você?

Logo fui distraído por um barulho de carro se aproximando pela trilha de terra que havia ali.

Não consegui ver quem estava no volante, só vi de relance seu cabelo loiro quando saiu do carro correndo, me pegou pelo pescoço e me colocou contra a parede.

- O que você fez com ela?!? - perguntou furioso o cara loiro.

- Não... fui... eu! - falei com a maior força que pude, pois ele estava evitando que eu respirasse.

- Então quem foi? - questionou ele.

- Klaus... - eu provavelmente iria desmaiar, se ele não tivesse afrouxado um pouco seu aperto.

- Por acaso você deu seu sangue para ela?

Como ele sabia...?

- Dei o suficiente para ela se curar. - falei simplesmente.

Ele suspirou meio aliviado, logo se concentrou em mim e começou a pronunciar algumas palavras estranhas... Magia, era isso que era, magia.

Senti algo entorpecer minha mente e ele dizer:

- Você não vai se lembrar nem de mim e nem dela, vai voltar para sua casa e esquecer que esse lugar existe.

Depois só vi a escuridão.

Silas


Observei o vampiro se afastar entorpecido e fiquei satisfeito, não queria ninguém perto dela, principalmente esse vampiro idiota que não conseguia coordenar sua própria vida.

A peguei em meus braços, a levei para dentro de casa e a coloquei no sofá da sala. Ela provavelmente demoraria um pouco para acordar, mas acordaria bem, infelizmente e felizmente graças ao vampiro Damon.

Embora ela não precisasse necessariamente do sangue dele, ela poderia muito bem ter se curado sem ele, graças ao Antigo Ritual.

Fiquei admirando-a enquanto adormecia, minha bela bruxa elementar... E somente minha.
avatar
djessica.millage


Mensagens : 9
Popularidade : 0
Data de inscrição : 05/04/2013
Idade : 20
Localização : Gravataí, RS
Respeito às regras : Nenhuma advertência. Após 04 advertências, o usuário será banido.


Ver perfil do usuário
Voltar ao Topo Ir em baixo
Gostou? Então compartilhe: diggdeliciousredditstumbleuponslashdotyahoogooglelive

A Bruxa Elementar Capítulo 2 :: Comentários

avatar
Re: A Bruxa Elementar Capítulo 2
Mensagem em Qua 5 Jun 2013 - 8:39 por naylah13
Uau! Que poderoso esse Silas. Homem de atitude... interessante.
 

A Bruxa Elementar Capítulo 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 

Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: ::::::::: PUBLICAÇÃO DE FANFICS [CATEGORIAS] ::::::::: :: SERIADOS / NOVELAS-

Site melhor visualizado e operado no Mozilla Firefox ou Google Chrome.
No Internet Explorer você não conseguirá usar muitos recursos especiais.