Digite o nome do autor do mesmo jeito que aparece no perfil. Será mostrado tudo que o autor participa.


Icon Icon Icon Icon




A Devil For Me. - Capítulo Mais um dia de trabalho. [+16] por sakymichaelis Ter 29 Out 2013 - 19:57



Cavaleiros do zodíaco-batalha final - Capítulo Prólogo [+13] por VITOR/OTAKU 305 Sab 26 Out 2013 - 17:51



Mid - Demons - Capítulo Prólogo [+16] por Lara_ Qui 24 Out 2013 - 18:48



[Me candidato à Beta Reader] Lara_  por Lara_ Qui 24 Out 2013 - 18:32



[Me candidato à Beta Reader] Aline Carvalho  por Aline Carvalho Qui 24 Out 2013 - 17:39



Ver tudo





Nós estamos no ar desde
Sab 16 Mar 2013 - 11:57!


Capítulos postados: 479

Comentários postados: 973

Usuários registrados: 491



O último usuário registrado foi:
sayuri234

Parceiros




Compartilhe | 
 

 Tiger Fire - Guerreiro de Fogo Capítulo 2 - Fim da felicidade

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
MensagemAutor
11042013
MensagemTiger Fire - Guerreiro de Fogo Capítulo 2 - Fim da felicidade

Lysa – Mikke! Mikke… (ajoelha perto dele) Mikke, fala comigo (põe a mão no peito dele)

Mikke – (gemido de dor)

Lysa – Desculpa!

Mikke – Tá… tudo bem… (se senta, apoiado pelo braço esquerdo) aquilo me jogou bem… forte.

Lysa – Tenta não se mexer! Você ta sangrando muito.

Mikke – Vamos. (tenta se levantar) Temos que… sair… (se levanta, sente o corte, cai e Lysa o segura)

Lysa – Ei! Não vai cair agora.

Mikke – Eu já me… machuquei antes, mas… não assim.

Lysa – Senta. (o apoia em uma parede, tira sua blusa da cintura e a rasga)

Mikke – O que você… ta fazendo?

Lysa – Levanta os braços (Mikke obedece. Ela tira a parte esquerda e quando ia retirar a direita ele sente dor) Você deve ter torcido o ombro na queda, também.

Mikke – Como sabe?

Lysa – Minha mãe era médica. (pega parte de sua blusa rasgada e começa a pressionar sobre a ferida dele) Sou muito boa em curativos, mas, como não tenho nada aqui, minha blusa pode servir. Aprendi muitas coisas com ela.

Mikke – Não precisa fazer isso.

Lysa – Considere como uma troca de favores.

Mikke – Obrigado.


Na nave, Venks Dregon demonstra ansiedade.


Venks – Algum resultado?

– Ainda não senhor.

Venks – A Elite foi reabilitada?

– Quase, senhor. Dois já estão apostos.

Venks – Quantos Denairovers temos?

– Aproximadamente 15 milhões e aumentando, senhor.

Venks – Bom! Mantenham o número de 100 mil na base. Desça 500 e distribua os outros em cada parte desse mundo.

– Sim, Senhor.


A cidade, que a poucos estava em seu ápice, agora lembrava muito uma cidade fantasma. Aquele silêncio ajudou na concentração de Lysa em finalizar o curativo.


Lysa – Acabei. Só espero que agüente.

Mikke – Obrigado.

Lysa – Consegue levantar?

Mikke – Sim (e, com um pouco se dificuldade se levanta)

Lysa – E o seu ombro?

Mikke – Esta melhorando. Vamos… (ouve uma coisa num beco próximo)

Lysa – O que foi isso?

Mikke – (a afasta para trás dele)


Ele vê uma sombra. Pega uma tampa de lata de lixo e a joga como se fosse um disco, acertando na cabeça daquela pessoa.


Mikke – Acertei! (e pega na mão de Lysa) Vem! (quando chegam perto, Mikke o reconhece) O que?

Lysa – Quem é?

Mikke – Conheça Toni Kinaca. Foi quem te imitou na escola.

Toni – (com os olhos girando e um galo na testa)


Tempos depois…


Toni – POR QUE FEZ ISSO, NAKASHYRO?

Mikke – Quem manda aparecer de mansinho?

Toni – E POR QUE NÃO PERGUNTOU?

Mikke – E VOCÊ TA RECLAMANDO QUE EU JOGUEI UMA TAMPA? SE EU SOUBESSE QUE ERA VOCÊ TERIA JOGADO UM CAMINHÃO! (ficam se encarando)

Lysa – Garotos… (se vira, olha para a rua e vê Lika acompanhada de uma senhora) É a irmã dele. (acena) Ei! Aqui!

Lika – (a vê e as duas vão em direção ao beco)

Lysa – Mikke! Sua irmã está aqui.

Mikke – Lika? E a minha mãe também! (elas chegam) O que vocês estão fazendo aqui?

– Uma nave enorme aparece, vários monstros saem dela e meu filho está sumido nessa cidade e a primeira coisa que ele me pergunta é o que eu to fazendo aqui? Eu devia te dar uma surra bem…

Mikke – Tá bom! Tá bom!

Lysa – (sorriso)

– E quem é essa bela jovem?

Lysa – Me chamo Lysa. Lysa Savana.

– Eu sou Nakixa.

Lika – E eu sou Lika. Desculpa por não ter me apresentado.

Lysa – Tudo bem.

Nakixa – Olá Toni! O que foi isso na sua cabeça?

Toni – Só uma batida.

Nakixa – Batidas na cabeça podem ser graves. Sempre é bom tomar cuidado com isso.

Toni –… Ta.

Nakixa – Agora, vocês, me escutem. Principalmente você, Mikke.

Mikke – Eu? O que eu fiz?

Lika – Não é o que você fez, mas o que vai fazer.

Mikke – O que?

Nakixa – (se aproxima e ergue a mão dele) Aqui. Pegue isso.

Lysa – O que é?

Mikke – Uma… bússola?

Lysa – Que estranha.

Toni – (Observando de longe)

Mikke – O que eu faço com isso?

Nakixa – Sabe a direção da ponte de onde você caiu quando tinha 6 anos?

Mikke – Sei.

Nakixa – Vá para o túnel abaixo dela, o mais depressa possível. Chegando, procure uma porta. Ela te levará para uma floresta e vocês estarão seguros.

Toni – Uma floresta no meio de Hong Kong?

Nakixa – Quero que você vá e que leve Lysa e Toni com você.

Toni – Por que eu?

Lika – Toni, pelo o que eu te conheço, você não é de sair junto do Mikke, não é?

Toni – Adivinhona...

Lika – Então, por que você está aqui?

Toni – Eu estava chegando em casa quando um desses monstros apareceu. Ele deu um rugido e eu corri. Consegui despistá-lo. Mas o que isso tem a ver comigo?

Lika – E você, Mikke?

Mikke – A mesma coisa, mas os olhos dele ficaram vermelhos.

Nakixa – (ela e Lika trocam um olhar de dúvida)

Lysa – O que foi?

Nakixa – Não sabemos ao certo, mas vocês estão sendo perseguidos.

Toni – O QUE!?

Mikke – POR QUÊ!?

Lika – Não sabemos.

Nakixa – O que sabemos, agora, é que não podemos deixar que eles peguem vocês.

Lysa – E eu?

Nakixa – Eles viram vocês juntos. Não existe mais ninguém em Hong Kong, agora.

Lysa – Eu preciso saber como minha irmã está!

Lika – Nós vamos resolver isso, agora (coloca a mão sobre o ombro dela) você tem que ir com-

Lysa – (dá um tapa na mão dela) NÃO! Eu não sei o que ta acontecendo, nem sei se vocês sabem, mas não vou embora e me salvar e deixar minha irmã aqui! (corre)

Mikke – (vai atrás) Lysa, espera!

Lika – Vocês, parem!


Saindo na rua, Mikke é acertado, novamente, por um Cyfer.


Lika e Nakixa – MIKKE!

Toni – (se desespera, quer correr, mas é barrado por Lika)

Lika – Não se mexa, Toni!


Lysa escuta o grito de Mikke, para, olha pra trás e se desespera: o monstro está de costas pra ela.


Lysa – M… Mikke…


Ela consegue vê-lo: o seu corte sangra, novamente. Tenta desviar do monstro para ajudá-lo, mas…


Lysa – MIKKE! (recebe um golpe do Cyfer, que a faz desmaiar)

Mikke – Lysa…


O Cyfer parte para cima dele. Quando quase o acerta, recebe o mesmo raio branco que desintegrou outro Cyfer. Mikke olha na direção de onde saiu o raio e observa sua mãe com o braço direito levantado e com a mão aberta, como se o raio tivesse saído de sua mão.


Toni – O… O… O que… C… Como…

Mikke – Mãe…

Nakixa – Mikke. Você, Toni e Lysa precisam sair daqui, imediatamente.

Mikke – Por que vocês… não vem junto?

Nakixa – Temos que ficar.

Toni – O que vocês vão fazer?

Lika – Lutar.

Mikke – (com dificuldade, se levanta) Como?

Nakixa – Eu sei o que vou enfrentar. Sei o que estou…

Mikke – Não é isso! Como quer que eu me salve e deixe vocês aqui? Me fala!

Nakixa – (se aproxima dele e o abraça) Mikke… Eu não quero que você se salve, quero que você viva. Por meses você cresceu dentro de mim. Vi seus primeiros passos, sua primeira fala… toda sua vida, até hoje, eu sempre vivenciei. Agora, sou eu que pergunto: Me fala! (com lágrimas nos olhos) Meu filho se arriscando numa coisa que ele desconhece. Como quer que eu viva sabendo que eu poderia proteger meu filho do perigo? O perigo está aqui e eu posso te proteger antes! Mikke… Por favor (o corpo deles se envolve por uma aura branca) Saia daqui!

Mikke – “Essa luz está… quente… Me traz conforto…”


Lysa, nesse momento, acorda. Observa o brilho vindo deles. Toni e Lika também olham atônitos.


Lika – Eu nunca vi isso antes.

Toni – “Que luz é essa? Essa tranqüilidade que me dá. Essa calma.”

Mikke – “Meus ferimentos… não sinto mais dor.”

Nakixa – (a aura desaparece e ela se afasta. Passa a mão no rosto dele) Eu te amo muito, meu filho. Por favor, apresse-se.

Lika – Lysa, você está bem?

Lysa – S… Sim.

Lika – Toni?

Toni – Será que eu posso acordar agora?

Lika – (dá um sorriso) Vocês três, andem logo! (olha para sua mãe)


Nakixa olha para o céu. Nuvens negras começam a se juntar. E dentro da nave, um sorriso é mostrado.


– Vou descer.

Nakixa – É ele.

Lika –…

Nakixa – Venks Dregon. (se vira) Vão embora!

Mikke – Mãe…

Nakixa – AGORA!

Mikke –… Eu vou voltar. Lika… você pode morrer, mas, proteja nossa mãe.

Lika – Eu também te adoro, irmãozinho!


Eles se viram e vão embora.


Lika – Agora começa o show!


Elas se viram e os ultimos 2 Cyfers aparecem, pulando para dar o bote. Lika fecha os punhos e uma corrente de vento passa em volta do seu corpo, parando-os no ar. Ela arregala os olhos e os mandam para o alto, fazendo-os baterem e se desintegrarem em contato com a nave.


Nakixa – Lika, quero te dizer uma coisa.

Lika – O que é?

Nakixa – Foi ele… Quem matou Iwkento.

Lika – O… Meu pai?

Nakixa – Foi ele quem tirou Iwkento de nós, que a mais de 150 anos causa dor e sofrimento para as pessoas. Não existe outro jeito de chamá-lo, a não ser monstro. Venks Dregon.

Lika –… Mãe… Eu não vou mentir. Minha vontade de lutar mudou, totalmente. Não quero lutar para proteger esse mundo ou as pessoas que vivem nele.

Nakixa – (olha para Lika e vê um olhar apavorante)

Lika – Eu vou mat… (Nakixa desfere um tapa em seu rosto) Por… por quê? Por que me bateu?

Nakixa – Saia daqui.

Lika – O que? Eu também posso lutar! Nós duas vamos… (recebe outro tapa. Fecha os olhos e lágrimas escorrem) Não é isso que você também quer? Acabar com ele? Vingar meu pai?

Nakixa – Era o que eu queria, mas isso não ira trazer seu pai de volta pra nós! Vingança não leva a nada e eu demorei muito tempo a entender isso! Por isso não quero você lutando aqui. Vá junto deles e proteja-os.

Lika – Eu quero proteger você.

Nakixa – Não preciso de proteção. (se espanta e olha pra nave)


Uma plataforma se abre e alguém está na ponta. Ele dá um pulo, a mais de 800 metros do solo. Seu corpo emana uma energia e se transforma em um raio, caindo de joelhos no chão.


Nakixa – Lika, saia daqui, agora!

Lika – (sem reclamar, parte)

Venks – Nakixa, há quanto tempo.

Nakixa -…

Venks – Não vai dizer nada? Por que toda essa frieza?

Nakixa – Venks Dregon. Você é a personificação de todo o mal desse mundo e eu estou aqui para acabar de vez com isso.

Venks – Você, melhor do que ninguém sabe que não pode fazer isso. Não pode acabar comigo. Não por que o bem e o mal devem existir para se manterem em um equilíbrio, mas, sim, por que sou mais forte que você.

Nakixa – É o que veremos! (feixes de luz saem do chão, rodeando seu corpo) Há muito tempo eu te procurei! A muito só desejei te matar… Vai acabar… VAI ACABAR! Espírito Tiger, derrame sua benção em mim e me transforme, com o poder do brilho sagrado na guerreira da luz, Tiger Diamond!

Venks – Havia me esquecido de como sua transformação é fascinante. Senti muito sua falta, Tiger Diamond.

Nakixa – Você causou muita dor as pessoas Venks Dregon. (bate as mãos, fecha a mão direita e puxa um feixe de luz que vira uma espada) Isso acabará… HOJE!

Venks – É o que veremos (da cintura, puxa uma enorme espada com uma lâmina vermelha)


Empunhando a espada com ambas as mãos, Nakixa parte para cima dele. Quando as espadas se chocam, um estrondoso impacto acontece e os vidros de casas e prédios próximos se quebram. Mikke, muito longe dali, sente uma preocupação e para de correr. Lysa também para e Toni uns metros à frente.


Lysa – Mikke. (e volta)

Mikke – (olhando para trás)…

Lysa – O que houve?

Mikke – “O que eu to fazendo?” Pega isso, Lysa. (e lhe entrega a bússola)

Lysa – Por quê?

Mikke – Eu não posso ir. (e retorna, bem mais rápido) Continuem!

Lysa – Mikke, espera!

Toni – (aperta o punho e roí os dentes com raiva. Se vira e continua)

Lysa – Ei! Aonde você vai?

Toni – Continuar. Você vem?

Lysa – (olha para trás, indecisa) Vou. (começam a andar e depois a correr) Você sabe aonde fica?

Toni -... (relembra que a queda de Mikke foi causada por uma briga entre os dois) Apenas me siga!


Voltando a luta, Venks Dregon está com sangramento no rosto e no tórax enquanto Nakixa continua atacando, fazendo-o recuar. Em um momento, Nakixa o faz ir arrastando para trás, defendendo um golpe dela. Segundos depois, ele cai de joelhos ao chão.


Nakixa – (quase implacável diante dele)

Venks – Você… está muito forte. Mais do que antes, mas, diferente de antes, também.

Nakixa – O que?

Venks – É isso! Não está lutando para… proteger alguém e sim… se vingar.

Nakixa –… Não! Eu não luto assim.

Venks – Mas hoje… sim. Vingança… posso sentir… a escuridão… sombras… seu coração ficando negro… meus poderes seriam ótimos em você, Nakixa. (risada)

Nakixa – (desfere um raio de luz) NUNCA! (uma explosão acontece)

Venks – (aparece atrás, e de costas, para ela) Você nunca conseguiria usar meus poderes, Nakixa.

Nakixa – (quando termina de falar, ela sente uma terrível dor do lado direito da cintura: um corte de espada e cai de joelhos) (gemido de dor) C… Como eu não… vi isso?

Venks – (mostra a espada, mais vermelha com o sangue dela) Uma coisa que eu sei de vocês, Tigers, são as limitações do Presente Sagrado. Sabendo dessas limitações, sei seus pontos fracos.

Nakixa – Você (levanta) não sabe NADA! (se vira para atacar, mas recebe a espada de Venks em seu ombro direito, rapidamente removida e guardada na bainha)

Venks – (com a mão esquerda, agarra o pescoço dela, jogando-a no chão) Quando um Tiger abandona sua conduta de lutar pelos outros para lutar por si próprio, seu poder acaba. Sua força o abandona. Eu já sabia que isso iria acontecer, pois senti isso QUANDO MATEI IWKENTO, NA SUA FRENTE, NAKIXA!

Nakixa – Não diga o nome dele! HIKARI NO BAKUHATSU! (Explosão de Luz)

Venks – (tapa os olhos)


Uma enorme explosão acontece. Mikke vê o feixe da explosão e se desespera.


Mikke – ‘Não! Eu tenho que chegar!’ Lika?

Lika – (para de correr) Mikke? Aonde você pensa que vai?

Mikke – Não tá na cara? (passa por ela)

Lika – Você não pode ajudá-la!

Mikke – Não vou deixá-la sozinha!

Lika – Ela já está só!

Mikke – (para de correr e se vira) O que?

Lika – Desde que nosso pai morreu, ela não é mais a mesma. Na sua frente ela tentava, ao máximo não demonstrar, mas era só você sair que o vazio no coração dela começava a torturá-la.

Mikke – E por que isso?

Lika – Foi inesperado… três semanas depois que nosso pai morreu, ela descobriu que estava grávida. De você, Mikke. Mamãe se preocupa com a gente só que muito mais com você. Ela não iria conseguir viver se acontecer algo com a lembrança mais forte do papai.

Mikke – Ele não morreu num assalto, não é? Tem a ver com aquela pessoa?

Lika -… (fecha os olhos) Foi ele…

Mikke – (arregala os olhos, se vira e começa a correr)

Lika – MIKKE, NÃO! (e o vê se afastando) O que eu faço?


Nakixa está em pé, mas seu braço direito está sangrando muito e praticamente toda sua armadura destruída. Segurando o corte na cintura, dá dois difíceis passos e cai de joelhos.


Nakixa – ‘Iwkento…’

Venks – A grande HIKARI NO BAKUHATSU. (ela se desespera) Um golpe quase suicida. Mais ferimentos aos seus inimigos e alguns pra você também, não é? Mas dessa vez, foi ao contrário.

Nakixa – N… Não… Não pode… Não pode…

Venks – Você falhou, Nakixa. Iwkento continua sem ser vingado. O seu poder era o mais brilhante dentre todos os Tigers e agora, (puxa a espada e a ergue até os olhos) ele sumirá.

Nakixa – (abaixa a cabeça)

Venks – (pronto para arrancar a cabeça dela)

Nakixa – (ergue seu braço direito e desfere um raio de luz no olho esquerdo dele)

Venks – (grito de dor e ele finca a espada ao chão)

Nakixa – (abaixa o braço) ‘Não dá pra fazer mais nada’

Venks – Desgraçada! (corre, apanha a espada e prepara para acertá-la)

– MÃE!

Nakixa – (ela não acredita no que ouviu)

Venks – (para e olha) Quem é?

Nakixa – Não…

Mikke – MÃE!

Nakixa – (ela olha e fica com um nó na garganta)

Venks – A lembrança mais dolorosa de Iwkento? (risada. Fecha o punho direito, chamas negras envolvem sua mão)

Nakixa – Fu… ja… fuja…

Venks – Viva sua morte com isso, Nakixa! DESAPAREÇA! (desfere o raio negro)

Nakixa – (com lágrimas nos olhos) MIKKE!

Mikke – (uma explosão acontece e ele é jogado longe. Cai com o rosto virado para sua mãe)

Venks – Agora é a sua vez… (se vira) Nakixa.

Nakixa – (não consegue parar de chorar. Mesmo com Venks Dregon falando diante dela, não suportou ver seu filho morrer diante de seus olhos. Abaixa a cabeça, fecha os olhos e aguarda seu destino)

– ‘O… onde… eu estou? (abre os olhos e vê sua mãe) Mamãe… por que ta chorando? Eu estou indo (tenta se mexer, mas seu corpo não se move) Meu corpo… vamos… levante-se’ (seu braço esquerdo chega perto de seu rosto, o direito também. Faz força pra levantar, mas não consegue muito) ‘vamos… vamos…’

Venks – Você lutou bem, mas com a pessoa errada. Olhe só isso. (abaixa e mostra o olho esquerdo, curado. Ela abre os olhos, espantada) Eu não sou Venks Dregon! (levanta e se prepara) Agora...

Mikke – (consegue ficar de joelhos e observa tudo) “Mamãe… p… pare!”

Venks – Adeus (direciona a espada para o coração dela)

Nakixa –… Mikke (fecha os olhos, mas, com a dor os abre novamente)

Lika – (longe dali, sente um aperto no coração e lágrimas escorrem de seu rosto) M… Mamãe…

Mikke – Mãe… não… mamãe… (como se todos os seus sonhos fossem arrancados dele, um grito desesperado foi ouvido)

Venks – O que? Ainda vivo? Como eu pude errar? (riso) Não importa! Você não me assusta. Garoto! Tome sua mãe! (finca mais a espada no coração dela, pega embalo e arranca Nakixa de sua lâmina, fazendo-a chegar perto de Mikke)

Mikke – (chega mais perto, coloca a mão no rosto dela e sente o frio de sua pele. Segura a mão dela e um brilho passa da mão dela para a mão dele)

Venks – Você logo se juntará a ela, apenas espere.

Mikke –… Não.

Venks – Hã?

Mikke – Eu disse que não. Não vou me juntar a ela, agora.

Venks – Você bateu a cabeça? Quem você acha que é pra falar isso?

Mikke – Será você (vira o rosto para Venks Dregon)

Venks – O que?

Mikke – (seus olhos viram os de um tigre em chamas, seus dentes tem presas e sua voz muda) Você ira pedir perdão para ela no outro mundo!

Venks – Não pode ser… YROKO?

Mikke – EU VOU ACABAR COM VOCÊ! (uma redoma de fogo o envolve) ESPIRITO TIGER, DERRAME SUA BENÇÃO EM MIM E ME TRANSFORME, COM O PODER DO FOGO VULCÂNICO, NO DEUS DO FOGO, TIGER FIRE!


avatar
Bardaro


Mensagens : 7
Popularidade : 0
Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 28
Respeito às regras : Nenhuma advertência. Após 04 advertências, o usuário será banido.


Ver perfil do usuário
Voltar ao Topo Ir em baixo
Gostou? Então compartilhe: BookmarksDiggRedditDel.icio.usGoogleLiveSlashdotNetscapeTechnoratiStumbleUponNewsvineFurlYahoo!Smarking

Tiger Fire - Guerreiro de Fogo Capítulo 2 - Fim da felicidade :: Comentários

Nenhum comentário.
 

Tiger Fire - Guerreiro de Fogo Capítulo 2 - Fim da felicidade

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 

Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: ::::::::: PUBLICAÇÃO DE FANFICS [CATEGORIAS] ::::::::: :: ORIGINAIS-

Site melhor visualizado e operado no Mozilla Firefox ou Google Chrome.
No Internet Explorer você não conseguirá usar muitos recursos especiais.