Digite o nome do autor do mesmo jeito que aparece no perfil. Será mostrado tudo que o autor participa.


Icon Icon Icon Icon




A Devil For Me. - Capítulo Mais um dia de trabalho. [+16] por sakymichaelis Ter 29 Out 2013 - 19:57



Cavaleiros do zodíaco-batalha final - Capítulo Prólogo [+13] por VITOR/OTAKU 305 Sab 26 Out 2013 - 17:51



Mid - Demons - Capítulo Prólogo [+16] por Lara_ Qui 24 Out 2013 - 18:48



[Me candidato à Beta Reader] Lara_  por Lara_ Qui 24 Out 2013 - 18:32



[Me candidato à Beta Reader] Aline Carvalho  por Aline Carvalho Qui 24 Out 2013 - 17:39



Ver tudo





Nós estamos no ar desde
Sab 16 Mar 2013 - 11:57!


Capítulos postados: 479

Comentários postados: 973

Usuários registrados: 491



O último usuário registrado foi:
sayuri234

Parceiros




Compartilhe | 
 

 Instituto Gore Capítulo 11 - David é você?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
MensagemAutor
31032013
MensagemInstituto Gore Capítulo 11 - David é você?

Quando a aula de David acabou e ele teria que mudar de sala para sua próxima aula, ele aproveitou esse tempo para ir atrás daquele lugar que dizia no pôster.

Ele tinha passado próximo a um mural quando procurava a secretaria hoje de manhã e viu um pôster informando do evento de premiação de criação de jogos e animação digital que teria hoje na hora do almoço.

Como ele até tinha tentado perguntar para um cara da sua sala durante a aula, mas ninguém parecia saber do que ele estava falando, ele decidiu procurar. Iria até a sala de exposições E como dizia o cartaz, que pelo menos onde era isso as pessoas sabiam informar.

Ele quase se arrependeu de ir atrás desse lugar durante o intervalo das aulas, porque o lugar era longe pra caramba! Andou praticamente até o outro lado da cidade institucional. Até a parte universitária no prédio E, onde teria as faculdades relacionadas à tecnologia.

Porém quando ele chegou ao prédio E, seu arrependimento por estar agora muito atrasado para a próxima aula sumiu em um segundo. O prédio era fascinante. Tinha telas e computadores em todos os cantos das salas.

David até esqueceu o que estava procurando e só subiu as escadas até o andar de cima, para olhar mais classes. Passou por um corredor com grandes janelas do lado esquerdo e várias portas de salas do outro lado.

A primeira que ele passou e olhou para dentro, viu que estava vazia e nela não tinha nada muito interessante.

Mas quando ele passou em frente a uma outra, viu lá dentro alguns garotos lhe lançarem olhares assustados. Olhar de quem é pego fazendo o que não deve.

Havia dois deles em frente a grandes telas, que foram apagadas imediatamente quando ele apareceu. Mas não foram rápidos o bastante para ele não perceber o que estava acontecendo, até porque o joystick na mão deles que tentaram esconder atrás do corpo entregava tudo.

Mas logo que os garotos perceberam que ele não era ninguém importante exclamaram com uma mistura de decepção e alívio, e voltaram a ficar de frente aos grandes monitores jogando desesperadamente.

A plateia também voltou a assistir e torcer, ignorando David completamente.

Assassinos Vermelhos II ele conhecia isso, melhor do que ninguém.

– Ei? Posso jogar também?

Aquelas telas eram incríveis, ficava tão realista. Ele não podia perder a chance de jogar em um lugar desses, que talvez ele nunca mais tivesse.

Ninguém lhe deu atenção.

– Ein gente? Eu vou contra quem ganhar, beleza?

– Tá, tá. Mas quando você perder você paga meu almoço, falou? – O gordinho que estava jogando disse sem desviar o olhar da tela para não levar um tiro de outro assassino ou ser pego por um zumbi.

– Não sei se você sabe, mas se você deixar um zumbi te morder quando você está feedado assim, você não morre e fica com aparência de zumbi.

– Sério? Eu posso deixar um zumbi me morder agora? – Perguntou o gordinho, que tinha o nick piscando vermelho de tantos que ele já tinha matado.

– Pode... Mas se ele te arrancar uma parte da perna você perde 5 pts de destreza e do braço é 5 pts de força. E depois que ele te morde qualquer tiro te mata.

– Para que alguém vai querer fazer isso então? – Um garoto baixinho de óculos da plateia que olhava atentamente ao jogo, perguntou.

– É arriscado, mas você fica muito louco. Imagina, você fica tipo um zumbi caindo aos pedaços, matando todo mundo com uma bazuca. É irado! Ainda mais quando você está feedado assim já. Até perde a graça, porque você já mata tudo quase só com um tiro.

– Você viu o DcChiba fazendo isso, né? – Perguntou Fábio ao David. Fábio era um garoto magro e alto que parecia um dos mais velhos entre os que estavam assistindo.

– O que é Efedado? – Um noob da plateia perguntou.

– Não é Fdado, pamonha. É feedado. Alimentado. Depois que mata muitos outros assassinos e zumbis, seguidos. Aí seu nick fica assim que nem o meu e você ganha um monte de pontos nas suas habilidades, além de dinheiro a mais do que os outros.

Explicou o gordinho Lucardi que estava jogando, para o Pamonha. O outro que jogava não conseguia falar nada, estava muito concentrado apertando e movimentando violentamente o joystick sem muito controle do que fazia.

Até ele finalmente morrer e Lucardi gritar que ganhou fazendo uma dancinha da vitória muito desengonçada.

– Porra Jõao Cleber! Fica na porta, cara! Se aparecer outro aqui e você não avisar, da próxima vez a gente não te chama para vir mais! – Chorou o baixinho de óculos para o J.C. que tinha saído da vigília para comemorar com o Lucardi.

– Ah! Deixa de ser chato Bruno, eu já estou indo...

– É, é, é, sei...

– Minha vez, né? – David se animou.

– Qual seu nick? Eu logo seu char aqui para você. – Vitor que perdeu ofereceu à David.

– Beleza. É de. Ce. Chiba com ch.

A plateia riu com a piada.

– Não, vei. De boa. Fala aí, qual seu nick que eu entro aqui para você.

– É esse. DcChiba. Que vem do meu nome David Chiba.

– Ah, não... ‘Cê fica zuando... Coloca a senha aí, então. Quero ver. – Falou Lucardi incrédulo.

David não disse nada, só pegou o joystick e logou seu personagem.

Quando sua conta entrou a sala caiu a baixo. Os garotos gritaram tanto sem acreditar que isso estava acontecendo.

– David Chiba, cara! É o David Chiba mesmo!

– Não, não, ele está zuando. É uma conta fake. Não é?

– Só podia ser oriental. Eu tinha certeza que era japa...

Eles correram para olhar os recordes, equipamentos, status, guild e tudo que podiam da conta do David.

Estava tudo certo, era ele mesmo. Ele era uma lenda viva. Agora em carne e osso, e a cores!

Pena que com os gritos de todos e J.C. no meio da balburdia, fez com que um monitor que passava no corredor corresse para a sala para ver o que acontecia e quase estragou a brincadeira. Quase, porque ele também jogava Assassinos Vermelhos, era a moda do momento. Então ele entendeu os gritos e até apoiou a algazarra, mas no fim teve que manda-los dispersar e disse que esperava não vê-los mais usando os consoles do Instituto para disputas pessoais, muito menos em horário de aula.

Para a sorte deles ou por estarem acompanhados de DcChiba, saíram de lá só com o sermão e fingiram que foram para a aula.

Figiram, pois as aulas, nesse horário, já tinham começado e eles não tinham mais como entrar.

Mas no fundo isso foi bom, porque os garotos pararam em uma mesinha de xadrez que tinha em baixo de uma árvore próxima ao prédio E e ficaram conversando.

David descobriu que a maioria deles era do ensino médio também e participavam do clube de tecnologia com grupos desde criação de sistemas até designer de games. Eles se reuniam e ajudavam nos projetos dos alunos da faculdade.

Inclusive tinham ido para o Instituto hoje só para participar da premiação de criação que David tinha visto o pôster. Não tinham qualquer intenção de frequentar as aulas do dia, mas como souberam do equipamento novo de projeção que tinha chegado ao Instituto, resolveram testá-lo em Assassinos Vermelhos.

– Que droga. Por que ele tinha que chegar bem na hora que eu ia testar. Deve ser muito louco jogar daquele jeito, né?

– É muito mais emocionante, até de assistir. – O baixinho, Bruno, disse enquanto concertava seus óculos.

O grupo de meninos ficou lá conversando enquanto David foi caminhando de volta ao prédio onde teria a sua próxima aula, que do jeito que era longe, se não fosse rápido era capaz dele chegar atrasado até para a sua quarta e última aula do dia.

JWHFhiiii
Escritor(a) em Evolução

Mensagens : 45
Popularidade : 0
Data de inscrição : 31/03/2013
Respeito às regras : Nenhuma advertência. Após 04 advertências, o usuário será banido.


Ver perfil do usuário
Voltar ao Topo Ir em baixo
Gostou? Então compartilhe: BookmarksDiggRedditDel.icio.usGoogleLiveSlashdotNetscapeTechnoratiStumbleUponNewsvineFurlYahoo!Smarking

Instituto Gore Capítulo 11 - David é você? :: Comentários

Nenhum comentário.
 

Instituto Gore Capítulo 11 - David é você?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 

Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: ::::::::: PUBLICAÇÃO DE FANFICS [CATEGORIAS] ::::::::: :: ORIGINAIS-

Site melhor visualizado e operado no Mozilla Firefox ou Google Chrome.
No Internet Explorer você não conseguirá usar muitos recursos especiais.