Digite o nome do autor do mesmo jeito que aparece no perfil. Será mostrado tudo que o autor participa.


Icon Icon Icon Icon




A Devil For Me. - Capítulo Mais um dia de trabalho. [+16] por sakymichaelis Ter 29 Out 2013 - 19:57



Cavaleiros do zodíaco-batalha final - Capítulo Prólogo [+13] por VITOR/OTAKU 305 Sab 26 Out 2013 - 17:51



Mid - Demons - Capítulo Prólogo [+16] por Lara_ Qui 24 Out 2013 - 18:48



[Me candidato à Beta Reader] Lara_  por Lara_ Qui 24 Out 2013 - 18:32



[Me candidato à Beta Reader] Aline Carvalho  por Aline Carvalho Qui 24 Out 2013 - 17:39



Ver tudo





Nós estamos no ar desde
Sab 16 Mar 2013 - 11:57!


Capítulos postados: 479

Comentários postados: 973

Usuários registrados: 491



O último usuário registrado foi:
sayuri234

Parceiros




Compartilhe | 
 

 Instituto Gore Capítulo 23 - Estou indo amor... Sem sorvete.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
MensagemAutor
31032013
MensagemInstituto Gore Capítulo 23 - Estou indo amor... Sem sorvete.

Enquanto Mia aceitava seu sorvete do sorveteiro, Pedro já com seu prórpio na mão olhava tranquilamente para o céu com os olhos apertados e mãos nos bolsos como se nada o preocupasse, até que seu celular tocou.

Foi só então que ele viu as horas e foi como se algo estalasse em sua cabeça o informando que havia esquecido de uma coisa muito, muito importante.

Atendeu o celular e passou a atacar o sorvete:

– Amor! Claro que eu não esqueci, eu já estou chegando...

– É que teve reunião hoje, então eu sai tarde...

– Não, não eu não estou comendo sorvete. – Falava de boca cheia com muita dificuldade, tentando ao máximo não demonstrar. Olhou para Mia e deu de ombros como se dissesse: é minha única opção. – Voz de idiota? Como assim?

A namorada deve ter reclamado de como a voz dele estava soando estranha falando com sorvete na boca. Mia só assistia aquilo um pouco sem entender.

– Eu tive que desligar o celular, amor! Estava em reunião!

– Ok, beijos. Cinco minutos e eu já te encontro lá... No máximo dez... Ok cinco. Tchau.

Nesse instante uma bola voou em direção a eles, ou seria melhor dizer, voou em direção ao rosto de Pedro. Bateu com tudo no garoto que distraídamente guardava seu celular no bolso, enquanto dizia nervosamente que precisava ir.

Porém depois que a bola o atingiu o derrubando e o pior de tudo, espalhando sorvete por toda a sua roupa, ele levantou meio desorientado, quando olhou para baixo e viu o estrago em sua camiseta, desesperou e não sabia mais o que fazer.

– E agora? Como eu posso ir me encontrar com ela assim?! – Exclamava desesperado. Seria pego em sua mentira.

Mia tadinha, solidária a confusão que havia acontecido, estava meio desesperada também e correu para dar a mão para Pedro, ajudando-o a levantar, que em vez de agradecer só gritava desesperado que não tinha como ir até em casa se trocar a tempo.

Então uma menina surgiu em meio as árvores que cercavam a propriedade atrás do sorveteiro da calçada, ela estava de biquini e rindo com uma outra amiga. Foi quando avistou sua bola e correu para pegá-la.

– Ai que bom que eu achei! Não sabia para onde ela tinha ido com meu chute. Não sabia que bolas de volei podiam ir tão longe com um chute... – Riu com a amiga e então reparou no garoto sujo ao lado de uma oriental tentando acalmá-lo. – Oh! Minha bola fez isso? Eu peço desculpas.

Pedro ao olhar para as meninas de biquini se desculpando, imediatamente sorriu e disse que estava tudo bem. As meninas então deram meia volta indo pelo caminho de onde saíram e ainda podia-se ouvi-las comentando:

– Mas me deixa orgulhosa do meu chute, não é Bia? – Renata disse enquanto Bia ria.

– Isso é efeito de treinar Jump Contact, certeza...

Quando elas sumiram de vista do menino, ele voltou a se chatiar e dizer que estava perdido.

Foi então que Mia teve uma brilhante ideia.

– Já sei o que você pode fazer! Você pode ir lá em casa, se trocar correndo e então seguir para ir encontrar com ela. Eu te devolvo sua blusa amanhã. O que acha? – Perguntou animada.

– Eu não ficaria bem com uma roupa sua... Precisaria ser uma roupa normal. Se não eu teria que ficar explicando tudo para ela e isso daria muita confusão.

– Tudo bem! Eu acho que lá tem roupas assim. – Ela olhou incisivamente para ele de cima a baixo. – Que podeiam parecer como roupas suas...

– Tem certeza? Ótimo, então vamos correndo.

JWHFhiiii
Escritor(a) em Evolução

Mensagens : 45
Popularidade : 0
Data de inscrição : 31/03/2013
Respeito às regras : Nenhuma advertência. Após 04 advertências, o usuário será banido.


Ver perfil do usuário
Voltar ao Topo Ir em baixo
Gostou? Então compartilhe: BookmarksDiggRedditDel.icio.usGoogleLiveSlashdotNetscapeTechnoratiStumbleUponNewsvineFurlYahoo!Smarking

Instituto Gore Capítulo 23 - Estou indo amor... Sem sorvete. :: Comentários

Nenhum comentário.
 

Instituto Gore Capítulo 23 - Estou indo amor... Sem sorvete.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 

Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: ::::::::: PUBLICAÇÃO DE FANFICS [CATEGORIAS] ::::::::: :: ORIGINAIS-

Site melhor visualizado e operado no Mozilla Firefox ou Google Chrome.
No Internet Explorer você não conseguirá usar muitos recursos especiais.