Digite o nome do autor do mesmo jeito que aparece no perfil. Será mostrado tudo que o autor participa.


Icon Icon Icon Icon




A Devil For Me. - Capítulo Mais um dia de trabalho. [+16] por sakymichaelis Ter 29 Out 2013 - 19:57



Cavaleiros do zodíaco-batalha final - Capítulo Prólogo [+13] por VITOR/OTAKU 305 Sab 26 Out 2013 - 17:51



Mid - Demons - Capítulo Prólogo [+16] por Lara_ Qui 24 Out 2013 - 18:48



[Me candidato à Beta Reader] Lara_  por Lara_ Qui 24 Out 2013 - 18:32



[Me candidato à Beta Reader] Aline Carvalho  por Aline Carvalho Qui 24 Out 2013 - 17:39



Ver tudo





Nós estamos no ar desde
Sab 16 Mar 2013 - 11:57!


Capítulos postados: 479

Comentários postados: 973

Usuários registrados: 491



O último usuário registrado foi:
sayuri234

Parceiros




Compartilhe | 
 

 Nem Sempre É Como Queremos - Capítulo 23 - Empata...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
MensagemAutor
28042013
MensagemNem Sempre É Como Queremos - Capítulo 23 - Empata...

Capítulo bem legal, espero que gostem...

P.D.V. Laiza

Já era noite e Anne não tinha chegado ainda, papai tinha ido atender um chamado e eu estava sozinha.

Deitei de barriga pra baixo na cama e comecei a ler um livro, senti ser observada, mas quando olhei em direção a janela não vi nada, apenas a cortina da janela balançando. Levantei e fui até meu guarda roupa procurar um pijama. Senti mãos na minha cintura, enrijeci de medo, mas quando virei era apenas Edward.

–Edward!

Ele me olhou curioso.

–Desculpa, não queria ter te assustado.

–Ok, não foi nada, eu que ando distraída mesmo.

–Eu vim te contar algo – falou desviando os olhos.

–O que? – semicerrei os olhos curiosa.

–Vamos para Volterra, Alice teve uma visão, eles virão a Forks, não podemos deixar isso acontecer, pois se eles vierem até aqui não vão se alegrar em ver os lobos e nem em saber que humanos sabem de nós. Vamos até eles, antes que eles venham até nós.

–Todos vocês vão?

–Sim, precisamos de todos lá, se acaso eles desconfiarem ou algo de errado acontecer.

Ele estava tenso.

–Quando vocês vão?

–Amanhã – ele me pegou de surpresa.

–Eu não queria ficar longe de você Edward, mas se é para evitar conflitos, tudo bem.

–Quanto tempo vão ficar por lá?

–O mais breve possível, provavelmente uns quatro dias.

Ele fez uma careta e foi até a janela, farejando algo.

–Alguém esteve aqui?

–Não – franzi o cenho confusa.

–Sim, alguém esteve aqui no seu quarto – ele foi até a janela novamente e fez cara de poucos amigos.

–Quem? – cheguei perto dele, eu estava com medo e lembrei da sensação de estar sendo observada mais cedo.

–Eu não sei, mas o cheiro, não é estranho...

Ele me olhou nos olhos, e eu sabia o que ele estava pensando.

Damon!

Ele foi até minha cômoda ao lado direito de minha cama e abriu a segunda gaveta, a qual eu guardava minhas roupas intimas.

–Ele... ele mexeu nas suas... calcinhas...

Edward parecia não acreditar, assim como eu...

Abri a boca para falar, e voltei a fechá-la, Damon só pode ser louco.

Ouvi uma moto chegar, devia ser Anne, pois subiu as escadas correndo.

–Laiza, vou dormir, boa noite!

–Boa noite Anne! – gritei respondendo pra ela.

Logo que respondi ouvi um carro chegar, e agora era papai, esse que também me desejou boa noite quando passou pelo corredor.

–Boa noite pai! – respondi.

Ele veio até mim e colocou as mãos em minha cintura.

–Queria muito passar a noite com você, mas preciso ir, Carlisle quer conversar com todos daqui umas horas.

–Eu sinto muito por fazer vocês passarem por isso...

Ele colocou um dedo em meus lábios, me calando.

–Você não tem culpa pequena, isso só está acontecendo por que Damon não está disfarçando as mortes, ele faz como se quisesse chamar a atenção dos Volturis pra cá.

Ele brincava com uma mecha loira de meu cabelo, e sorriu.

–Vou sentir sua falta! – fiz biquinho.

–Eu também pequena.

Ele pegou em meu queixo, levantando minha cabeça para olhar em seus olhos, quais eram gentis.

Ele tocou de leve seus lábios nos meus, o segurei, impedindo que ele acabasse com o beijo. Segurei forte em seus ombros, puxando-o pra mim e o beijando ferozmente. Senti seu corpo enrijecer, mas aos poucos ele relaxou.

Ele mordiscou meu lábio inferior, fazendo- me extremecer. Segurei seu rosto com as duas mãos, não o deixando escapar, ele me pegou em um aperto forte sem tirar a boca da minha, logo senti ele me jogar contra algo macio, minha cama. Edward estava por cima de mim, beijando o canto de minha boca, depois meu maxilar, e por fim, depositou beijos em meu pescoço. Meu corpo vibrava com cada beijo, cada toque dele, que era um tanto gelado, mas a sensação era bem agradável, pois o meu corpo em si fervia por dentro. De repente ele parou e me olhou, seus olhos estavam ônix de excitação, peguei em sua camisa o fazendo voltar para meus lábios.

P.D.V. Edward

Estava sentindo seus lábios macios moverem-se com os meus, estava perdendo o controle sobre meu corpo, levantei-me rapidamente, eu iria embora antes que ela me convencesse do contrário.

Ela levanto rápido também, vindo em minha direção, me puxou novamente pela camisa, fui hesitante relaxando e ela me conduzindo para a cama, me empurrando e caindo por cima de mim

Suas pernas ficaram uma de cada lado de meu corpo, o calor de seu corpo estava me deixando fora de mim mesmo. Ela beijou meu pescoço, então mordi de leve sua orelha, rasgando ao mesmo tempo sua blusa branca de algodão. Ela vestia um sutiã vermelha provocante, o qual mostrada muito bem seus seios fartos e firmes por sua transparência.

http://www.polyvore.com/cgi/set?id=74010799&.locale=pt-br

Segurei firme em sua cintura, sustentando seu peso, a virei, ficando por cima, ela me observou curiosa, então sorriu com os olhos semicerrados. Ela mordeu os lábios e logo desci minhas mãos por seu corpo branco e delicado, tentando decorar cada detalhe, a beijei selvagemente, mordi seus lábios de leve, tentando ao máximo não colocar força em meus movimentos. Com minhas mãos correndo por seu corpo ela tentava abrir os botões de minha camisa, para ajuda-la me distanciei um pouco então ela facilmente abriu os últimos. Retirei a camisa que vestia e a joguei em algum lugar, ela me olhava com malicia, dando leves puxões em meu cabelo, qual me proporcionava uma sensação de excitação maior ainda. Cada gesto seu me deixava mais fora de mim, eu sabia que era perigoso, e errado, e que eu nunca pensei que eu faria isso com uma humana, mas ela me deixava louco e pensar que seu corpo era...

Desci minha mão até seu quadril, afastei- me novamente, tentando tirar seu shorts apertado, observando seu corpo desenhado perfeitamente. Ver ela ali, só de lingerie vermelha seus cabelos loiros espalhados pelo travesseiro percebi o como eu estava sendo egoísta com ela. Ela me puxou pra si, mordendo meu pescoço, me deixando em êxtase, então logo senti minha ereção formada. Abri rapidamente o zíper de minha calça, ficando apenas com a cueca por cima dela, tocando com a ponta dos dedos sua barriga lisinha, seus seios firmes e apertei sua bunda. Meu membro tocava de leve por cima do tecido da cueca sua intimidade escondida pela calcinha.

–Uhul, cheguei na hora, posso participar?
avatar
Lah Salvatore
Escritor(a) Criativo(a)

Mensagens : 217
Popularidade : 1
Data de inscrição : 20/03/2013
Idade : 20
Localização : Brusque - SC
Respeito às regras : Nenhuma advertência. Após 04 advertências, o usuário será banido.

Escritor especialista em Romance

Ver perfil do usuário http://amorantesdetudo.blogspot.com.br/
Voltar ao Topo Ir em baixo
Gostou? Então compartilhe: diggdeliciousredditstumbleuponslashdotyahoogooglelive

Nem Sempre É Como Queremos - Capítulo 23 - Empata... :: Comentários

Nenhum comentário.
 

Nem Sempre É Como Queremos - Capítulo 23 - Empata...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 

Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: ::::::::: PUBLICAÇÃO DE FANFICS [CATEGORIAS] ::::::::: :: FILMES-

Site melhor visualizado e operado no Mozilla Firefox ou Google Chrome.
No Internet Explorer você não conseguirá usar muitos recursos especiais.