Digite o nome do autor do mesmo jeito que aparece no perfil. Será mostrado tudo que o autor participa.


Icon Icon Icon Icon




A Devil For Me. - Capítulo Mais um dia de trabalho. [+16] por sakymichaelis Ter 29 Out 2013 - 19:57



Cavaleiros do zodíaco-batalha final - Capítulo Prólogo [+13] por VITOR/OTAKU 305 Sab 26 Out 2013 - 17:51



Mid - Demons - Capítulo Prólogo [+16] por Lara_ Qui 24 Out 2013 - 18:48



[Me candidato à Beta Reader] Lara_  por Lara_ Qui 24 Out 2013 - 18:32



[Me candidato à Beta Reader] Aline Carvalho  por Aline Carvalho Qui 24 Out 2013 - 17:39



Ver tudo





Nós estamos no ar desde
Sab 16 Mar 2013 - 11:57!


Capítulos postados: 479

Comentários postados: 973

Usuários registrados: 491



O último usuário registrado foi:
sayuri234

Parceiros




Compartilhe | 
 

  Deireadh - Capítulo 4: A primeira luta . []

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
MensagemAutor
06052013
Mensagem Deireadh - Capítulo 4: A primeira luta . []

No dia seguinte, Anika acorda, mas Don não estava na cama.
Anika – Don? – Se levanta e vai até o quarto dele. Don não estava lá. Novamente, Anika vai procura-lo e o encontra dormindo na mesa do computador. – Ahhh Don! – Vai até ele e o balança um pouco, tentando o acordar.
Don acorda e olha para ela.
Anika – O que você ficou fazendo aqui a noite toda?
Don aperta uma tecla do computador e mostra o programa de pesquisa.
Anika – Estava aprendendo? Querido, você precisa dormir.
Don boceja.
Anika – Vem, vou te levar para o quarto. Está muito cedo e ainda dá para dormir um pouco. – O ajuda a levantar e o leva para o quarto. Anika o deita na cama e o cobre. Beija a testa dele e sai do quarto.
Don fecha os olhos e pega no sono.
Anika vai preparar o café da manhã.
Mais tarde, ela sai com Don e Bella. Eles vão para a escola de Bella. Anika entra na sala do diretor e eles ficam conversando. Enquanto isso, Bella leva Don para conhecer o colégio.
Bella – E então esse daqui é o corredor. Tem as salas de aula aqui. Quer ver onde eu estudo? – Abre a porta de sua sala de aula. – Viu como é?
Don olha para dentro da sala e aula, fascinado.
Bella – Quer ver o pátio? É o meu canto preferido... Amo escrever lá. É um bom lugar para pensar.
Don afirma com a cabeça e o dois vão para o pátio da escola.
Bella – Estamos aqui.
O pátio tinha algumas árvores, um gramado bem verde e um caminho de pedras para andar.
Bella pisa na grama verde e anda até uma árvore e se senta embaixo dela. – Eu gosto de sentar nessa daqui e escrever. – Sorri.
Don vai até ela.
Bella – O que achou?
Don dá um sorriso e desvia seu olhar para uma menina que passava do outro lado da rua. A garota tinha a aparência de uma jovem de dezoito anos com cabelo rosa, com cachos nas pontas e olhos azuis. Sua pele era bem branca e seu corpo era esbelto. Ela usava um vestido rosa e salto alto. Ela olha para trás e acelera o passo. Don olha um pouco para trás dela e percebe que ela estava sendo perseguida por um bando de homens com tatuagens e roupas pretas. Eles eram ladrões.
A garota entra em um beco, como se tentasse fugir, mas acaba sendo encurralada pelos homens.
– E aí, gatinha? Andando sozinha por aí? Não pode isso. – Diz um dos galerosos, provocando.
– Fiquem longe de mim! – Grita ela.
– Não vai para lugar nenhum, menina.
Todos se aproximam da garota e ela fica assustada.
Don, ao ver a cena, sai correndo o mais rápido possível para longe da Bella, em direção à garota.
Bella se levanta. – Don!
Don pula a grade da escola e atravessa a rua, quase sendo atropelado por um carro.
Bella se assusta. – Don! – Corre até a grade. Rapidamente, ela corre e tenta achar uma saída.
Don entra no beco. Um dos homens segura a garota com força pelo braço.
– Venha comigo, querida.
A garota grita por socorro.
Don corre até a garota e dá um soco certeiro na cara do homem que havia tocado nela.
– Quem é você?! – Pergunta a jovem assustada.
– Ah o que é isso?! – Diz um dos galerosos.
– Homens! Peguem esse filho da puta! – Exclama o chefe deles, com o nariz sangrando.
Os capangas vão para cima de Don, com facas e canivetes em mãos. Don vai em direção de um deles, bate na mão do homem e a faca cai no chão. Em seguida, ele chuta a barriga do cara e o mesmo desmaia. O próximo capanga passa seu braço no pescoço de Don e o enforca. Don se inclina rapidamente para frente, jogando o capanga por cima de si mesmo e o solta, fazendo assim com que ele caísse em cima do outro capanga. O último capanga solta a faca e saca o revólver. Don chuta rapidamente o revólver, que voa da mão dele, e em seguida ele dá uma rasteira no homem e ele cai no chão. O capanga tenta se levantar, mas Don pega um dos pés dele e o joga em cima de um bando de sacos de lixo e o desmaia.
A garota, assustada, apenas olhava para Don.
Don se aproxima dela.
Bella chega ao local e vê os homens caídos e Don sem nenhum machucado, olhando para a garota. – Don! – Corre até ele.
– Você o conhece?
Bella – Sim... Quem é você?
– Meu nome é Saya.
Bella – Saya? Prazer em conhecê-la, Saya. Meu nome é Bella.
Saya – Prazer em conhecê-la, Bella. Quem é ele?
Bella – O nome dele é Don. Ele não fala muito.
Don olha para Saya, admirando a beleza dela.
Saya – Percebi isso. – Volta sua atenção a Don. – Don, muito obrigada por ter me salvado. – O reverencia igual a uma reverência japonesa.
Don sorri para ela.
Bella – Vamos sair daqui agora. Esses homens podem acordar a qualquer momento. – Segura a mão de Saya e de Don e os tira do beco.
Alguns segundos depois, eles estavam dentro da escola.
Bella – Então, Saya, está bem?
Saya – Estou sim, obrigada.
Bella – Disponha.
Saya se aproxima do Don. – Muito obrigada você também. – Beija a bochecha dele rapidamente.
Don leva um pequeno susto, mas logo dá um sorriso, colocando a mão em cima do beijo.
Bella – (Agora ele ficou todo bobo).
Saya olha Don nos olhos. – (Ele é tão lindo...)
Anika os encontra. – Bella! Don! Achei vocês. – Vai até eles.
Bella olha para Anika. – Mamãe!
Anika – Onde estavam? E quem é essa garota?
Bella – Ah Saya, essa é a minha mãe. Mãe, essa é a Saya.
Saya estende a mão. – Prazer em conhecê-la, senhora...?
Anika a cumprimenta. – Anika Hewson. O prazer é meu.
Bella – E então, mãe... Boas notícias?
Anika – Sim, eu consegui arrumar uma vaga no colégio. O diretor é um antigo amigo meu. Dei sorte.
Bella olha para Don. – Ouviu isso, maninho? Vai estudar no mesmo colégio que eu!
Don estava olhando para a Saya.
Anika – Don?
Don ainda olhava para Saya. Saya o olha nos olhos e dá um sorriso um pouco sem jeito.
Anika pensa um pouco. – Ahhh... Saya está com fome?
Saya olha para Anika. – Não estou não, senhora Hewson. – O estômago dela ronca alto e, rapidamente, ela o cobre com os braços, envergonhada.
Anika dá uma breve risada. – Seu estômago diz o contrário. O que acha de ir conosco comer alguma coisa?
Saya – E-Eu adoraria...
Bella – Então vamos!
Em uma lanchonete, eles pedem uns hambúrgueres e se sentam à mesa para comer.
Bella aproxima o hambúrguer da boca. – Nunca mais comi um desses. – Morde com toda a vontade, matando a saudade de comer hambúrguer.
Saya – Eu nunca comi um tão grande assim... – Com o hambúrguer em mãos.
Anika – Caso não queira, podemos levar para casa.
Saya morde o hambúrguer. – Hmm... – Se deliciando com o sabor.
Don encara o hambúrguer dele e, em seguida, olha para Anika como se pedisse ajuda.
Anika percebe o olhar de Don. – Ah querido. Pegue e morda. Assim. – Pega o hambúrguer dela, o leva até a boca e o morde.
Don faz a mesma coisa e o molho do hambúrguer acaba espirrando e sujando suas mãos. Ele se assusta e empurra o corpo para trás, a cadeira em que ele estava acaba virando e ele cai no chão. Para completar, o hambúrguer cai em seu rosto o sujando todo.
Anika e Bella se assustam. – Don!
Saya olha para o lado assustada ao ver Don caído.
Anika se levanta rapidamente e vai até ele. – Querido! Está bem?
Don se senta no chão, com o rosto cheio de ketchup e maionese e olha ao seu redor. As pessoas ao redor dele riam dele.
Anika limpa o rosto dele com um guardanapo. – Vamos embora. – O ajuda a levantar.
Alguns minutos depois, eles já estavam em casa. Anika estava dando banho em Don, enquanto Saya e Bella conversavam na sala...
Saya – Ahn... Bella queria perguntar uma coisa...
Bella – Fique a vontade.
Saya – Até agora, Don não falou nada. Ele tem algum problema de voz?
Bella pensa o mais rápido possível e fala. – Não, não, ele é assim mesmo.
Saya – Sempre calado?
Bella – Sim.
Saya – Ele é seu irmão mais velho?
Bella – Ele é mais novo e foi adotado.
Saya – Entendi... E ele sabe que é adotado?
Bella – Bom, acho que sabe.
Saya – “Acho”?
Bella – É meio difícil de explicar... Digamos que o Don não veio de um orfanato.
Saya – Não veio? Como assim?
Bella – Bom, promete não contar a ninguém?
Saya – Prometo.
Bella – Nós o encontramos aqui na porta de casa desmaiado.
Saya – Sério?!
Atrapalhando a conversa, Anika vai até elas com o Don já limpo e com roupas novas.
Anika – Aqui está ele de volta, meninas.
Don estava com uma expressão meio triste.
Saya – Ele parece triste, senhora Hewson.
Anika volta seus olhos para Don. – Ei... O que você tem?
Don não muda sua expressão e encarava o nada.
Anika – O que você tem? Hein? – Aperta uma bochecha dele.
Don apenas não falava nada.
Saya se aproxima dele. – Don, ainda está triste pelo o que aconteceu na lanchonete?
Don volta seu olhar triste para ela.
Saya – Não fique assim, Don. Acidentes acontecem.
Don a encara nos olhos e pega uma mecha de cabelo dela e o encara, como se estivesse curioso com alguma coisa. Logo ele dá um sorriso, tirando um pouco sua expressão triste.
Anika – Acho que ele gostou muito de você, Saya.
Saya ri brevemente. – Também acho.
Don estava com seus olhos presos em Saya. Ela era realmente muito linda e ele estava fascinado por ela.
Bella – Meu maninho parece feliz agora.
Anika – Vou fazer biscoitos para comermos. Ainda estou com fome, mesmo depois daquele hambúrguer.
Bella – Nossa mamãe, mas tudo bem. Eu e a Saya tomamos conta do Don.
Anika – Tudo bem. Já volto. – Vai para a cozinha.
Saya – Então, você tem quantos anos, Don?
Bella pensa rapidamente. – Ele tem dezessete.
Saya – Ele não vai falar nada mesmo, né?
Bella – Acho que não.
Saya – Entendo...
Bella – Saya, você estuda aonde?
Saya – No colégio San Betowvyski.
Bella – Mas essa é a escola mais cara de New Dubh e a que tem melhor qualidade de ensino também. É um colégio apenas para ricos!
Saya – Bom...
Bella – Você é Saya Hill, não é?
Saya – Não, eu não--
Bella – Saya, diga a verdade.
Saya respira fundo. – Sim, eu sou.
Bella – Eu sempre suspeitei!
Anika exclama da cozinha. – Saya Hill?! Na minha casa?!
Bella – Mamãe vai pirar.
Anika corre da cozinha até a sala. – Saya Hill?!
Saya a encara. – Sim?
Anika – Há quanto tempo! Você sumiu! Nunca mais havia escutado notícias sobre a família Hill na televisão! Como está sua mãe?
Saya – Mamãe está bem... Viajamos por um bom tempo e só no começo desse ano voltamos.
Bella – A senhora conhece a mãe da Saya?
Anika – Sim, conheço. Fomos amigas no colegial. Depois nunca mais nos falamos...
Saya – Mesmo? Acho que já ouvi a mamãe falar de você...
Anika – Onde ela está agora?
Saya – Ela está em casa, trabalhando em modelos de vestidos. Ela fará um desfile em breve.
Anika – Ah queria poder falar com ela. Quando ela está disponível?
Saya – Bom, acho que semana que vem. O desfile é sábado, então domingo ela está livre.
Anika – Ela continua casada com Brandon?
Saya – Sim.
Anika – Ah sempre soube que eles iam dar certo. E seu irmão?
Saya – Ele está bem também.
Anika aperta as bochechas da Saya. – Que fofa! Você parece uma miniatura da sua mãe!
Saya fica toda corada.
Bella começa a rir.
Don olhava para aquela cena, tentando entender o que se passava. Logo algo tira sua atenção. Ele pega um celular que estava em cima da mesa. Ele via que tinha um jogo aberto no mesmo e começa a brincar com o mesmo, que era sobre conhecimentos gerais, nesse caso, matérias da escola de Bella.
Saya se afasta da Anika, com as mãos nas bochechas. – Todos dizem isso.
Anika – Você puxou até o jeitinho tímido dela! Que fofa!
Bella se aproxima da Saya e fala baixinho ao pé do ouvido dela. – Mamãe acha tudo fofo, se acostume.
Saya dá um sorriso meio sem jeito.
Anika – Eu fiz sobremesa. Quem quer?
Bella levanta os braços. – Eu!
Anika – Os cookies já estão na mesa.
Bella – Cookies?! Ah nossa... Saya! Você precisa provar os cookies da mamãe! São muito gostosos. – Segura a mão dela e a puxa até a cozinha.
Saya – Já estou indo! Calma!
Anika – Vamos, Don! – Vai para a cozinha.
Don estava totalmente distraído com o celular.
Anika – Hey o que está fazendo aí? – Se aproxima e olha para a tela do aparelho.
Don havia acertado todas as perguntas do jogo.
Anika acha aquilo meio estranho. – Você acertou todas as perguntas desse jogo?! Nossa... Pelo visto temos um gênio em casa.
Don deixa o celular no lugar.
Anika – Como um gênio, você precisa se alimentar. Vamos! – O puxa pelo braço até a cozinha.
Saya e Bella saboreavam os cookies. – São deliciosos. Muito obrigada, senhora Hewson. – Diz Saya.
Anika – Disponha Saya. – Pega um cookie e entrega para Don. – Está aqui, querido.
Don pega o cookie e o morde. Instantaneamente, ele acaba se apaixonando por aquele sabor.
Bella – Bom, acho que o Don amou o cookie.
Assim que acaba um biscoito, ele pega mais um cookie e come rapidamente.
Anika – Devagar Don! Assim você pode passar mal.
Saya – (Ele tem um jeito meio criança de ser. Acho fofo.) – Olha para o cookie. – Queria aprender a cozinhar assim...
Anika – Saya se quiser pode vir aqui sempre. Posso te dar aulas de cozinha.
Saya fica corada. – E-Eu disse isso alto?
Bella – Sim.
Saya – Desculpem... Pensei alto demais. – Um pouco envergonhada.
Anika – Não tem problema, Saya. Posso te ensinar algumas receitas.
Bella – Você não vai se arrepender, Saya. Mamãe cozinha muito bem.
Saya – Tudo bem... Se não for um inconveniente.
Anika – De jeito nenhum! Você é sempre bem-vinda aqui.
Saya abre um sorriso no rosto.
Bella – Bom, vamos voltar aos cook... – Ao olhar para a mesa, percebe que não havia mais nenhum cookie lá. – Meu deus, onde está o resto?!
Don estava comendo o último cookie e quando ele termina, abre um sorriso fofo no rosto.
Anika – Acho que já sabemos onde eles foram parar...
Bella faz uma cara de choro. – Isso não é justo... Isso é uma grande sacanagem com a Bella!
Saya – Você fala de si mesma na terceira pessoa?
Bella – Isso é engraçado. Faço de vez em quando.
Saya dá uma breve risadinha.
avatar
Skye WolfPie


Mensagens : 7
Popularidade : 0
Data de inscrição : 30/03/2013
Localização : Dublin, IRE
Respeito às regras : Nenhuma advertência. Após 04 advertências, o usuário será banido.


Ver perfil do usuário http://its-the-my-deireadh-an-domhain.tumblr.com/
Voltar ao Topo Ir em baixo
Gostou? Então compartilhe: BookmarksDiggRedditDel.icio.usGoogleLiveSlashdotNetscapeTechnoratiStumbleUponNewsvineFurlYahoo!Smarking

Deireadh - Capítulo 4: A primeira luta . [] :: Comentários

Nenhum comentário.
 

Deireadh - Capítulo 4: A primeira luta . []

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 

Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: ::::::::: PUBLICAÇÃO DE FANFICS [CATEGORIAS] ::::::::: :: ORIGINAIS-

Site melhor visualizado e operado no Mozilla Firefox ou Google Chrome.
No Internet Explorer você não conseguirá usar muitos recursos especiais.