Digite o nome do autor do mesmo jeito que aparece no perfil. Será mostrado tudo que o autor participa.


Icon Icon Icon Icon




A Devil For Me. - Capítulo Mais um dia de trabalho. [+16] por sakymichaelis Ter 29 Out 2013 - 19:57



Cavaleiros do zodíaco-batalha final - Capítulo Prólogo [+13] por VITOR/OTAKU 305 Sab 26 Out 2013 - 17:51



Mid - Demons - Capítulo Prólogo [+16] por Lara_ Qui 24 Out 2013 - 18:48



[Me candidato à Beta Reader] Lara_  por Lara_ Qui 24 Out 2013 - 18:32



[Me candidato à Beta Reader] Aline Carvalho  por Aline Carvalho Qui 24 Out 2013 - 17:39



Ver tudo





Nós estamos no ar desde
Sab 16 Mar 2013 - 11:57!


Capítulos postados: 479

Comentários postados: 973

Usuários registrados: 491



O último usuário registrado foi:
sayuri234

Parceiros




Compartilhe | 
 

  Amor, Um Sentimento Confuso - Capítulo 10 []

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
MensagemAutor
15052013
Mensagem Amor, Um Sentimento Confuso - Capítulo 10 []

Categorias do Crossover:


[img][/img]

Gêneros:


Clique aqui para ver as Informações Iniciais:
 


Ninguém respondeu a pergunta de Alaric, alguns não estavam entendendo o que estava realmente acontecendo.




–Professor, onde está nosso guia?- perguntou Irina, irmã de Tania.




–Eu... eu não sei- respondeu Alaric em um fio de voz.




Ficamos por um bom tempo olhando uns pra cara dos outros. Vi quando Tania se aproximou de Edward sorrindo maliciosa, e ele retribuiu o sorriso. Não sei como ele pode ser tão idiota! Eu estava incrédula, então desviei o olhar deles, pois era até ruim ficar olhando uma cena de burrice daquelas.




Alguns alunos sentaram no chão, e eu sentei ao lado de Alice, que estava fitando o chão, com certa preocupação.




–Você acha que estamos perdidos Bella?- perguntou ela olhando pra Alaric que sentou no chão com as mãos na cabeça, pensativo, quase entrando em desespero.




–Eu não sei Alice, mas acho que estamos sim – respondi e olhei na direção de Edward, mas me arrependi na hora. Edward estava prensado contra a parede úmida da caverna por Tania, a saia dessa subia cada vez mais com a ajuda das mãos de Edward que apertavam a bunda dela. O beijo que eles davam era até nojento, me embrulhou o estômago. Aquilo era a língua dela? Só podia ver isso graças a uma lanterna largada no chão, direcionada pra eles. Eu não acreditava no que eles estavam fazendo, como podia ser tão vulgares assim? Quase fazendo sexo na frente de todos ali. A saia de Tania subia mais ainda, se não fosse pelas mãos de Edward, aposto que dava pra ver sua calcinha, se é que ela usa...




Desviei o olhar deles e vi o professor levantar-se e olhar pra todos nós por um tempo.




–James não voltará mais, vamos tentar achar o caminho de volta, não se separem, e nada de gracinhas, isso é sério! – ele começou a andar em direção ao lado direito da bifurcação, mas ele não parecia ter certeza de sua decisão, pois ninguém lembrava de ter passado por aquela bifurcação, nem ele.




Andamos cada vez pra mais escuro da caverna, as únicas luz eram as das lanternas mesmo, o silêncio era quase total, a não ser por algumas meninas que choramingavam.




Caminhamos por um bom tempo, a caverna parecia sempre a mesma, mas a cada passo sentia mais frio, e parecia que os outros também sentiam. Despois de mais ou menos meia hora andando Alaric parou, olhou pra todos nós e começou a falar.




–Não entrem em pânico, sei que está meio difícil, mas não precisamos nos desesperar, estamos perdidos...




As meninas que choramingavam começaram a chorar, senti um arrepio e esfreguei as mãos nos braços tentando me aquecer, logo Jacob, qual estava meio sumido apareceu do meu lado.




–Que tenso né.




–Muito, acha que vamos encontrar o caminho?- perguntei esperando por alguma esperança.




Espero, espero Bella- falou me abraçando, eu ia protestar mas o frio era grande, então aceitei seu abraço amigável e quente.




Alaric estava cheio de alunos ao seu redor, uns gritando, outros chorando, perguntando se era brincadeira.




–Vamos encontrar o caminho? – pergunto uma menina.




–O guia nos abandonou?- perguntou um menino chamado Matheus, que ia na minha sala de biologia.




–Vamos morrer? – perguntou uma loirinha de óculos com armação vermelha e nariz arrebitado.




–Calma, calma pessoal, vamos seguir andando, pode ser que encontramos a saída desse lugar – falou Alaric tranquilizando a galera.




Edward foi para o lado de Alaric e perguntou:




–Você não acha que podemos estar entrando cada vez mais na caverna?- perguntou tentando ajudar, com uma voz séria, imitando maturidade.




–Talvez Edward, mas de que vai adiantar ficarmos parados?- e seguimos andando, alguns iam em silêncio, outros choravam e outros, como Alice e Jasper iam conversando, para se distrair.




–Onde está Ângela?- perguntei pra Jacob, tinha visto muito pouco ela desde o ônibus, nem tinha conversado mais com ela...




–Ela está tentando distrai a Jessica, ela parece horrorizada, é a primeira vez que ela fica longe dos pais, e acontece isso.




–Isso é péssimo, você está com medo Jacke?- perguntei olhando em seus olhos.




–Um pouco Bella, mas não se preocupe, sempre estarei aqui se você precisar – sorriu – Mas, e acho que isso não foi um simples acidente, acho que tinha algo muito estranho naquele guia – falou mudando de assunto.




–Ele era bem estranho mesmo, mas ele pode ter se perdido também, u sei lá...




Estava distraída, só percebi que tinha algo de errado quando todos começaram a gritar, uns se jogaram no chão no meio do alvoroço alguém me puxou para o chão também, não vi quem foi, mas fiquei assustada.




–Fique quieta menina! – falou uma voz rouca quando tentei me mexer.




Depois de as gritarias cessarem, todos começaram a se levantar, então só ai pude ver quem tinha me puxado pra chão, era ele, aquele que eu não suportava nem um pouco, Alaric Saltzman.




–O que aconteceu? – perguntei olhando pra ele.




–Morcegos!- respondeu sério – estão todos bem?




–Professor, uma aluna está machucada!




Alaric correu até onde Mike estava, lá, a multidão se abriu pra ele poder passar, pude ver uma menina loira caída no chão, me aproximei um pouco, ela tinha sangue na cabeça, era a menina dos óculos de mais cedo, ela sangrava bastante.




Alaric tirou a blusa branca de linho que usava e rasgou um pedaço, em tira, e amarrou na cabeça da menina, após checar seu pulso.




Alaric tinha um abdômen muito bem definido, espera aí, aquilo era tanquinho? Nossa admito que ele tem um corpão, nossa que braços, que isso Isabella? Meu subconsciente me alertou. Mas percebi que não era só eu que babava nele, algumas meninas também estavam de boca aberta o olhando.




–Pegue-a no colo, ela deve ter batido com a cabeça na queda, por isso está desacordada, temos que levar ela de algum jeito.




Mike pegou a menina, que não era muito grande, talvez fosse menor que Alice, e segurou-a nos seus braços, quais pareciam que iam quebrar logo.




Voltamos a andar, alguns se queixavam de cansaço, outros nada falavam.




Depois de muito ver a galera com o celular na mão, tentando o fazer funcionar, mas pelo que parecia não tinha área ali não, já era de se esperar é, em uma caverna... Então peguei o meu no bolço de minha calça.




Marcava oito horas da noite, estávamos naquela caverna há três horas, e nada de acharmos a saída...




Depois de muitas reclamações acabamos parando de caminhar, minhas pernas também já estavam doendo e meus pés doloridos, então Alaric parou e falou.




–Vamos parar por aqui, quanto de comida temos?- perguntou olhando para todos que sentavam aos poucos, uns encostados na parede cavernosa, outros no meio do caminho.




–Eu tenho o suficiente pra dois dias aqui!- exclamou Mike após largar a menina que já tinha acordado mas estava um pouco tonta.




–Eu tenho muita!- respondeu Emmett mostrando uma mala preta.




–Espero sairmos daqui antes de dois dias Mike, mas é bom sabermos que temos bastante comida, temos que saber dividir agora, e economizar bastante, quanto temos de água?




Ai se formou um silêncio desconfortável, será que ninguém tinha trazido mais que umas duas garrafas de água? Minha pergunta foi respondida logo.




–Tenho apenas duas garrafas de água!- Falou Ângela tristonha.




O que eu pensei, Alaric também fez cara d preocupação e se sentou.




–Vamos dormir aqui? – perguntou Jessica quase chorando.




–Provavelmente senhorita Stanley, agora só os resta descansar pra amanhã andarmos mais um pouco, ninguém garante que não estamos mais próximos da saída... do que imaginamos...







avatar
Lah Salvatore
Escritor(a) Criativo(a)

Mensagens : 217
Popularidade : 1
Data de inscrição : 20/03/2013
Idade : 19
Localização : Brusque - SC
Respeito às regras : Nenhuma advertência. Após 04 advertências, o usuário será banido.

Escritor especialista em Romance

Ver perfil do usuário http://amorantesdetudo.blogspot.com.br/
Voltar ao Topo Ir em baixo
Gostou? Então compartilhe: BookmarksDiggRedditDel.icio.usGoogleLiveSlashdotNetscapeTechnoratiStumbleUponNewsvineFurlYahoo!Smarking

Amor, Um Sentimento Confuso - Capítulo 10 [] :: Comentários

Babou pelo Alaric? Estaria grudada nele procurando vias laterais...kkkk
 

Amor, Um Sentimento Confuso - Capítulo 10 []

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 

Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: ::::::::: PUBLICAÇÃO DE FANFICS [CATEGORIAS] ::::::::: :: CROSSOVER-

Site melhor visualizado e operado no Mozilla Firefox ou Google Chrome.
No Internet Explorer você não conseguirá usar muitos recursos especiais.