Digite o nome do autor do mesmo jeito que aparece no perfil. Será mostrado tudo que o autor participa.


Icon Icon Icon Icon




A Devil For Me. - Capítulo Mais um dia de trabalho. [+16] por sakymichaelis Ter 29 Out 2013 - 19:57



Cavaleiros do zodíaco-batalha final - Capítulo Prólogo [+13] por VITOR/OTAKU 305 Sab 26 Out 2013 - 17:51



Mid - Demons - Capítulo Prólogo [+16] por Lara_ Qui 24 Out 2013 - 18:48



[Me candidato à Beta Reader] Lara_  por Lara_ Qui 24 Out 2013 - 18:32



[Me candidato à Beta Reader] Aline Carvalho  por Aline Carvalho Qui 24 Out 2013 - 17:39



Ver tudo





Nós estamos no ar desde
Sab 16 Mar 2013 - 11:57!


Capítulos postados: 479

Comentários postados: 973

Usuários registrados: 491



O último usuário registrado foi:
sayuri234

Parceiros




Compartilhe | 
 

  Help-me By Love - Capítulo 1 []

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
MensagemAutor
15052013
Mensagem Help-me By Love - Capítulo 1 []



Gêneros:


Clique aqui para ver as Informações Iniciais:
 


Coloquei os últimos pacotes de porcas medias no depósito e olhei as horas no grande relógio pendurado acima do balcão do caixa, marcava cinco para ás cinco, arfei e fui até Jenna, uma mulher de uns trinta anos, cabelos castanhos da cor dos olhos e sorriso simpático.




–Estou indo Jenna! – Avisei pegando minha carteira ao lado do caixa e minhas chaves, colocando tudo no bolço de minha jaqueta.




Ela sorriu para mim.




–Ok Matheus, você já está atrasado, vá!




Sai pela porta da frente mesmo e comecei a correr, tinha que pegar o metro às cinco horas no shopping Dalace, e ao chegar desci correndo pelas escadas, que seria mais rápido, chegando ao ultimo andar, corri mais rápido ainda, pelos últimos quinze metros que faltavam, consegui pular dentro do vagão arfante e exausto, enxuguei o suor de minha testa e sentei em um banco, fechando os olhos enquanto minha respiração se acalmava.




Logo que reabri os olhos me deparei com uma mulher, com uma barriga de uns oito meses, de pé, escorada em uma parede.




–Sente-se aqui senhora – ofereci-lhe meu lugar, me pondo em pé rapidamente.




Ela me olhou confusa, na dúvida se aceitava ou não o lugar, mas acabou cedendo e foi até o banco sentando-se e sorriu de alivio.




–Obrigada senhor.




Sorri me agarrando em uma barra de ferro enquanto me balançava e sentia minhas pernas doerem de ficar de pé o dia todo.




Desci no metro leste e andei sossegadamente pelas calçadas das ruas de Washington. Algumas das lojas começavam a fechar, enquanto restaurantes estavam abrindo.




Cheguei a frente ao armazém do Fred e ele olhava as ruas distraídas da porta de seu armazém.




–Tudo bem Matheus? – perguntou quando entrei no beco ao lado.




–Tudo sim Fred, e com você? – respondi depois de parar de andar e o olhar.




–Perfeitamente bem.




Segui andando, dobrei por trás do prédio pequeno, de dois andares, do armazém, subindo as escadas que davam ao meu andar, tirei as chaves do bolço da jaqueta e abri a porta, entrei em casa acendendo as luzes.




Cheguei a meu quarto e depois de acender a luz vi a bagunça em minha cama, ignorei, fui até o meu guarda roupa, tirei uma calça jeans, uma camiseta azul, uma cueca branca e um par de meias e joguei tudo em cima da minha cama. Peguei a primeira toalha que encontrei. Retirei minha roupa e entrei no banheiro, indo direto para debaixo do chuveiro de água fria, mas a agua foi esquentando aos poucos e meu corpo relaxando.




Terminei o banho e me vesti, indo até a cozinha, fiz uma omelete com bacon e bebi um café bem forte.




Depois de escovar meus dentes, colocar perfume e desodorante e dar uma bagunçada em meus cabelos com minhas mãos mesmo coloquei minha mochila nas costas e sai novamente para as ruas da capital.




Fui até o ponto de ônibus que ficava uma quadra a direita de minha casa para pegar ônibus para a faculdade, hoje teríamos aula de debate judicial, seria muito legal. Não demorou muito e o micro-ônibus chegou pegando eu e alguns alunos no mesmo ponto.




Cheguei à faculdade e encontrei Julie, uma menina de cabelos loiros avermelhados, pele clara e olhos castanhos, era uma boa companhia.




Ela veio saltitante até mim, com o rosto corado.




–Oi Matt! – Disse ela beijando meu rosto.




–Oi Julie, como você está? – perguntei enquanto andávamos até o grande prédio azulado, de três andares, aquela era uma das maiores universidades da capital, era enorme tanto para os lados como em altura, e tinha capacidade para ensinar vários tipos de profissões.




–Estou muito bem, tenho uma amiga para te apresentar – sorriu ela com malicia. Sorri e a olhei curioso.




–Amiga? –perguntei ainda sorrindo.




–Sim, que tal sairmos no sábado? Tenho certeza que você vai gostar dela.




Entramos pelas grandes portas do prédio e pegamos o corredor da esquerda, que dava no bloco B.




–É – Eu não tinha prova marcada para semana que vem, acho que daria para curtir um pouco e sair – Vamos!




Ela sorriu radiante, logo me aproximei de minha sala, nos despedimos e ela seguiu pelo mesmo corredor longo e azul claro.




A aula naquele dia foi bem dinâmica, fizemos vários debates, coisa que eu admirava muito, pois direito não era o bicho de sete cabeças que diziam claro que exigia muita leitura de nós, mas também tinha dinâmica. Eu já estava no meu quarto ano de direito, logo acabaria e poderia atuar como advogado na área do crime.




Cheguei a minha casa era quase onze horas, sai só de cueca pela casa, fui até a cozinha, fiz um suco natural de maçã na centrífuga que ganhei a um bom tempo de minha mãe, isso me lembrava de que eu tinha que visitá-la esse fim de semana, fazia tempo oque não a via, e sabia que ela se sentia só, apesar de minha tia, mãe de Josh morar do lado, ela não ficava muito com minha mãe. E esta se sentia muito só desde a morte de meu falecido pai, há três anos.




Depois do suco pronto fui até a pequena sala e sentei no sofá, lembrando da vez em que Julie quis algo além de minha amizade.




Estávamos andando pelo parque central quando ela parou dê repente e me olhou decidida.




–Chega Matheus, quando você vai notar que eu quero mais que apenas ser sua amiga? – Olhei em choque para ela, nunca pensei que ela sentisse isso.




–Julie eu... – Ela veio com seus olhos semicerrados e os lábios franzidos, eu sabia que aquilo não daria certo, com Ashe não tinha dado, por que não gostava dela como namorada, sim como uma amiga, por isso não foi suficiente o sentimento para manter em pé um relacionamento onde eu estudava enquanto ela ia para as baladas.




Eu não poderia cometer o mesmo erro duas vezes, não tentaria algo com Julie sem o desejo...




Segurei-a longe de mim.




–Desculpe-me Julie, mas só posso lhe oferecer minha amizade, você sabe disso.




Ela corou violentamente, seus olhos ficaram marejados, a abracei e sussurrei.




–Pensa pelo lado bom, assim você não se prende a um burro, quem nem sabe oque quer...




–Você tem razão! Acho que vai ser melhor ter você só como amigo!




Depois disso ela nunca mais tocou no assunto, e nem eu. Mas hoje, quando ela falou sobre uma amiga, tive a impressão que ela estava me jogando a amiga, que ela estava com segundas intenções, mas talvez fosse só minha impressão.




Como era sexta-feira, no outro dia só trabalharia de manhã, fui deitar um pouco mais tarde que o normal, peguei alguns livros e li alguns códigos penais.




Quando me deitei, fui com um pensamento, Julie estava aprontando, mas eu queria saber quem era essa amiga, estava mais curioso que o normal...







avatar
Lah Salvatore
Escritor(a) Criativo(a)

Mensagens : 217
Popularidade : 1
Data de inscrição : 20/03/2013
Idade : 19
Localização : Brusque - SC
Respeito às regras : Nenhuma advertência. Após 04 advertências, o usuário será banido.

Escritor especialista em Romance

Ver perfil do usuário http://amorantesdetudo.blogspot.com.br/
Voltar ao Topo Ir em baixo
Gostou? Então compartilhe: BookmarksDiggRedditDel.icio.usGoogleLiveSlashdotNetscapeTechnoratiStumbleUponNewsvineFurlYahoo!Smarking

Help-me By Love - Capítulo 1 [] :: Comentários

Re: Help-me By Love - Capítulo 1 []
Mensagem em Seg 20 Maio 2013 - 16:25 por Convidad
Parece-me que Matheus é um rapaz bem decidido sobre o que quer da vida quanto a romance e carreira.
Lembra-me rapaz de subúrbio que, com dificuldade, luta até alcançar seus objetivos.
E até esses merecem um descanso e aproveitar a vida de vez em quando. Creio que foi uma boa escolha ter aceito o convite. Surpresas o aguardam.
avatar
Re: Help-me By Love - Capítulo 1 []
Mensagem em Qua 22 Maio 2013 - 19:45 por Lah Salvatore
Com toda certeza, ele é realmente o que vc compreendeu, fico feliz de ter conseguido passar o que eu queria, e sim essa balado promete muitas surpresas pra ele...
Re: Help-me By Love - Capítulo 1 []
Mensagem  por Conteúdo patrocinado
 

Help-me By Love - Capítulo 1 []

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 

Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: ::::::::: PUBLICAÇÃO DE FANFICS [CATEGORIAS] ::::::::: :: ORIGINAIS-

Site melhor visualizado e operado no Mozilla Firefox ou Google Chrome.
No Internet Explorer você não conseguirá usar muitos recursos especiais.