Digite o nome do autor do mesmo jeito que aparece no perfil. Será mostrado tudo que o autor participa.


Icon Icon Icon Icon




A Devil For Me. - Capítulo Mais um dia de trabalho. [+16] por sakymichaelis Ter 29 Out 2013 - 19:57



Cavaleiros do zodíaco-batalha final - Capítulo Prólogo [+13] por VITOR/OTAKU 305 Sab 26 Out 2013 - 17:51



Mid - Demons - Capítulo Prólogo [+16] por Lara_ Qui 24 Out 2013 - 18:48



[Me candidato à Beta Reader] Lara_  por Lara_ Qui 24 Out 2013 - 18:32



[Me candidato à Beta Reader] Aline Carvalho  por Aline Carvalho Qui 24 Out 2013 - 17:39



Ver tudo





Nós estamos no ar desde
Sab 16 Mar 2013 - 11:57!


Capítulos postados: 479

Comentários postados: 973

Usuários registrados: 491



O último usuário registrado foi:
sayuri234

Parceiros




Compartilhe | 
 

  A Loba - Capítulo Capitulo 1 - Primeiro Dia [+16]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
MensagemAutor
17062013
Mensagem A Loba - Capítulo Capitulo 1 - Primeiro Dia [+16]




Tema:
Crepúsculo

Gêneros:
Ação, Amizade, Aventura, Comédia, Romance, Universo Alternativo,

Clique aqui para ver as Informações Iniciais:
 



Capitulo 1. Primeiro dia na escola.




Bella pdv




Acordei cedo, para ir para meu primeiro dia no ensino médio na escola da reserva, eu estava nervosa, porém sabia que os meninos já estudavam La e as meninas também seria o primeiro dia, ou seja, com algum deles eu vou ter que fazer alguma aula e nunca estarei sozinha é claro, bom assim espero. Fui direto para o banheiro e tomei um banho lavei meu cabelo com meu shampoo de morango, e tomei um banho bem quente naquele dia estava frio, sai do chuveiro enrolada na toalha, congelando e claro, e fui direto para meu closet, como sempre sou muito básica com as roupas, então coloquei uma calça jeans escura, uma camiseta de manga comprida preta, meu all star preto, e peguei uma jaqueta. Sequei meu cabelo e o escovei um pouco para não ficar armado, passei um gloss rosa e um lápis de olho e desci as escadas de casa para tomar um café.




– Bom dia pai - cumprimentei meu pai que já estava de farda pronto para ir trabalhar.




– Bom dia filha, eu já estou indo porque estou atrasado, precisa de algo?




–Não pai esta tudo bem.




– Ok então hoje talvez eu vá chegar mais tarde tem muita coisa para fazer, os meninos vão passar aqui para irem junto - ele perguntou, e eu assenti confirmando. - então vão voltar juntos NE?




– Sim pai.




– Tudo bem então filha até mais tarde




Despedi-me do meu pai e tomei somente um café com leite, já que o nervosismo não me deixava ter fome, então subi peguei minha mochila e resolvi esperar La fora.




Assim que fechei a porta, já encontrei com Jake, Sam, Paul, Embry, Quil e Jared virando a esquina de casa, desci as escadas lentamente com medo de escorregar. Acho que meu medo foi tanto que assim que eles chegaram a frente a minha casa e eu desci o ultimo degrau automaticamente meu pé escorregou, e eu fui de bunda no chão, claro que os meninos se dobravam de rir, mais nem sequer me ajudaram a levantar.




–Porque ao invés de rirem não me ajudam a levantar, já que estou machucada- falei fingindo é claro, eu também segurava pra não rir,




A reação deles foi a mesma que eu esperava, todos vieram em minha direção, levando a serio o que eu disse, quando eu já estava em pé eu não aguentei e comecei a rir, eles me olharam e perceberam minha farça, eu não sei mentir, é claro, e eles me olharam com uma cara inexplicável o que fez eu rir ainda mais,




– isso não tem graça - disse Embry com cara de tacho,




– Desculpe - me mais a cara de vocês tem sim - isso fez com que eles rissem também.




Após muitas risadas, Paul meu ficante me abraçou e seguimos em direção a casa de Leah e Seth, eles já nos esperavam na porta de sua casa. Leah assim que viu Sam abriu um sorriso enorme e foi em sua direção, pois é os dois estavam juntos também, Seth bufou e nos rimos, seguimos em direção à casa de Claire, que já nos esperava também, e depois fomos passar na casa de Emily e depois da Kim.




Chegamos à escola e ainda estava muito cedo, eu e as meninas já foram em direção a secretaria pegar nossos horários, e fiquei feliz que nossos horários eram iguais. Os meninos nos mostrava a escola, e mostrou onde seria cada aula. Eles disseram que iriam nos buscar na hora do almoço, e na saída, fiquei feliz com isso.




Depois de tudo, fomos em direção ao pátio central onde o diretor queria falar alguma cosia, Paul me abraçou pela cintura e viu o quanto eu estava nervosa.




– ei fica calma gatinha, vai dar certo eu to aqui- Disse ele em meu ouvido baixinho, Sabe com Paul as coisas sempre fui legais, eu não amo ele, e sei que ele também não me ama, mais a gente dava certa e combinávamos bastante, ele era bem ciumento e possessivo quando queria, alias com o tempo de amizade que todos nos tínhamos todos era ciumento, mais até ai eu não ligo pois se eu não fosse com a cara da menina eu não deixava eles pegarem haha.




– Obrigado amor mais não da pra ficar calma - eu respondi e ele me virou de frente com ele.




– Da sim as meninas estão com você eu estou aqui, os meninos também, então não tem porque, você não esta sozinha, ele disse, e eu encostei a cabeça em seu peito, ele era maior que eu ele beijou minha cabeça e disse, se algum engraçadinho tentar algo me fale que eu acabo com a raça dele.




eu ri, porém ele ficou sério.




– Bella é serio, aqui todos conhecem todo mundo, mas fiquei sabendo que mudaram algumas pessoas da escola de Forks para cá, e o povo que era para ser do primeiro ano vai fazer aqui também, então qualquer coisa é só me falar. -




Eu acabei rindo, acredito que não seria só ele.




O diretor terminou de falar e disseram para irmos para as salas, como prometido, os meninos nos levou ate a nossa sala, nos despedimos, e eles já falaram onde seriam as próximas 2 aulas antes do almoço.




Entramos na sala, e tentamos sentar o mais próxima possível, acabou que ficamos nas duas primeiras fileiras, Leah na primeira e eu atrás e Kim atrás de mim e do nosso lado estava Emily na frente e Claire atrás.




O professor entrou na sala e se apresentou, era de historia pediu para que cada um fizesse o mesmo, e como os alunos enrolavam a aula acabou rápido ele nem sequer passou matéria. Fomos para a próxima aula onde os meninos haviam nos explicado, percebi que essa seria chata, seria aula de calculo, o mesmo aconteceu com as apresentações, porém a professora até era engraçada, e a ultima antes do almoço foi aula de inglês, essa eu não gostei muito, a professora era mais chata não quis saber de apresentações nenhuma e já foi logo passando matéria.




Os minutos pareciam que se arrastavam até que bateu o sinal do almoço os meninos já nos esperavam na porta, e fiquei feliz em ver eles ali, fomos a todos em direção a fila do lanche eu estava com as meninas, até que um grupo de jogadores de futebol que estavam em nossa frente reparou em nós.




– Olha rapazes o que temos aqui. - Disse um cara alto loiro dos olhos escuros no olhando,




– Devem ser as novinhas - disse um dos caras. Eu já me virei de lado fingindo não ouvir nada.




– Hum.. Podem até ser novinhas mais de corpo são uma beleza - Fiquei vermelha que nem um pimentão olhou para trás e os meninos não tinham percebido ainda, e vi as meninas na mesma situação que elas, resolvi então que ignorar era o melhor, elas vendo minha atitude fizeram o mesmo que eu.




Eles nos ignoraram e continuaram com a palhaçada toda




– Vocês são tão gatas não gostariam de se sentar com a gente? - olhei para as meninas e vi que estavam travadas, então eu resolvi responder por elas.




– Não obrigado, estamos bem só nós mesmo. - eu disse indiferente, reparei que aquelas caras eram daqueles que não levavam fora nunca.




Eu me virei de costas para eles, e os meninos nem sequer tinham visto nada ainda, e de repente sinto braços enormes me virando pelos ombros e me segurando com força no braço




– hum, ta se fazendo de difícil ne gatinha, pois bem adoro isso. - ele disse isso e me puxou para perto.




– Dá pra me soltar - eu disse antes que fizesse um escândalo ou acabasse dando um chute bem naquele lugar.




– O que vai fazer? - ele me perguntou eu o fulminei com o olhar mais eu não precisei dizer nada já que alguém pigarreou atrás de mim.




nos olhamos todos para atrás e dei de cara com Paul quase matando o cara com os olhos, logo atrás deles os meninos deram um passo a frente como quem disse que estariam sempre com ele.




– Solta ela - Paul disse.




– Quem é você? - perguntou o cara olhando para a cara deles como quem desafia.




– Sou o namorado dela, agora solta ela e deixe elas e as garotas em paz.




– E se eu não quiser o que você vai fazer? - o cara de pau disse isso sabia que os meninos não iam deixar isso barato,.




– Você quer mesmo saber- Disse Paul dando um passo a frente, acompanhado dos meninos.




Imediatamente me pus na frente dele, impedindo qualquer atitude que depois eles poderiam se arrepender.




– Aqui não - eu sussurrei para ele.




– É realmente vocês não valem a pena - ele disse e começou a se afastar, me abraçou e as meninas já estavam indo junto também.




Assim que começamos a andar pudemos ouvir os caras logo atrás de nos rindo e falando alto se gabando, espero realmente que eles não cruzem mais meu caminho.




Sentamos em uma mesa afastada de todos, sentei em uma cadeira e Paul puxou outra e sentou logo atrás de mim e me enlaçou pela cintura.




– Quem são aqueles caras? - eu perguntei




– Eram os otários do time de futebol, eles pensam que mandam aqui.




– São da reserva? - eu perguntei.




– Não, mais também não são da cidade, eles moram em um bairro próximo daqui eles iam para Forks mais não tinha mais vaga então vieram para Ca- Ele respondeu, - Frequentemente estão na praia.




Acabou o almoço, e eles nos levaram ate o ginásio, onde nos terminaríamos nosso período ali, pude ver ao longe os garotos que estavam no intervalo em um treino.




A aula passou rápido, jogamos handball, vôlei, e um pouco de futebol, 20 minutos antes do ultimo sinal bater o professor nos liberou para tomarmos um banho. eu e as meninas saímos do vestiário juntas e o sinal bateu, assim que saímos do ginásio os garotos já os esperavam na porta.




Fomos em direção ao estacionamento, para irmos embora,.enrolamos um tempo por ali, na verdade os meninos enrolaram não sei o motivo porque o tempo todos eles disfarçavam. Quando saiamos demos de cara com os idiotas do almoço um pouco mais a frente




– Ora, se não é as gatinhas do almoço – ao ver aquelas caras ali, não tive duvidas os meninos planejaram tudo aquilo, um nervosismo me atingiu e cutuquei Leah que os olhava incrédula provavelmente entendia tudo que se passava ali também, não reparei em Kim, Emily e Claire porem tinha certeza de que elas entenderam também.




Instantaneamente Paul se pos a minha frente como quem me protegia, Sam fez o mesmo com Leah e os outros meninos deram um passo a frente se pondo na frente de Kim e Emily e Claire.




– Ora se não são os otários que não gostam de viver = disse Embry imitando o tom de voz do cara.




– Eu não falei com você – disse o cara retrucando seus amigos se puseram ao seu lado, pude ver que eram 7 assim como nós, - Eu falei com as belezinhas ai atrás, porque vocês andam como esses panacas, venham com a gente e mostraremos o que e diversão de verdade garanto que não irão se arrepender. – ele terminou e meu nojo por eles aumentaram ainda mais.




– Cara você não tem medo de morrer não? – perguntou Sam pegando o cara pela gola da camiseta e apontando o dedo na cara dele.




A atitude de Sam foi à conta para que os amigos do idiota tomassem iniciativa, pela minha visão privilegiada vi Sam socar a cara do que falava, e Paul foi pra cima do outro que também falou merda quando estávamos na escola. Olhei ao meu redor e vi que as meninas estavam afastadas olhando tudo assustadas, fui para perto delas sem saber o que fazer.




Olhei para o lado e vi que mais 2 amigos daqueles idiotas estavam chegando para se meter na pancadaria toda, um deles foi pra cima de Seth que era o menor dos meninos, e o outro ficou olhando para ver se alguém chegava. Seth tinha acabado de derrubar um cara, porém esse outro que chegou o atacou por trás o sufocando, eu e as meninas vimos a cena e Leah foi para cima do cara e pulou nas costa dele para ajudar o irmão o cara soltou Seth, e Leah saiu de cima do cara, foi o momento certo para Seth ir para cima do cara e já derruba –lo.




Leah estava no mesmo lugar onde havia pulado e olhava a situação acho que estava em choque não acreditando no que ela mesmo havia feito, eu fui em sua direção, porém o outro cara que estava só olhando me impediu me segurando pelo braço e apertando, eu me assustei com ele e tentei me soltar só que ele era forte, as meninas vinham em nossa direção para me ajudar, Leah pulou nas costas dele, e ele quase desequilibrou, Emily e Claire começou puxar os dedos dele tentando soltar a Mao dele de meu braço, e Kim, olhando a cena toda, não sabia o que faze. Felizmente ela fez o que ninguém esperava, deu um soco com toda sua força na boca do estomago do cara e ele arfou porem não me soltou, ela viu que seu soco não deu em nada, ela deu um tapa na cara do cara, o efeito foi o contrario ao invés dele soltar ele apertou mais ainda meu braço, e ai ela vendo a atitude do cara, ela fechou um punho e com toda sua força, de um soco de baixo para cima no queixo do cara.




Com a dor ele soltou meu braço e colocou as duas mãos em seu rosto, Leah então aproveitou e pulou de suas costas, ficamos olhando o cara pensando que ele ia cair, porém ele nos olhava atônito, e após isso saiu correndo, eu vi aquela cena e não pude deixar de rir, junto com as meninas. Depois disso olhamos para trás e só ai percebi o motivo dele ter corrido.




A briga atrás de nos já tinha acabado com todos seus amigos desmaiados no chão e sangrando, ele era o único em PE ainda, e quando olhou para nos viu os meninos atrás de nos com os braços cruzados, só esperando o que ele ia fazer. Foi ai que ele correu, quando ele já estava longe os meninos nos olharam e riram, acabamos rindo também. Olhamos os cara e antes que eles acordassem fomos embora as pressas




Os meninos não paravam de fazer piadas sobre o nosso jeito de brigar, acabamos rindo também, e quando chegamos na casa de Kim que seria a primeira para gente deixar.




– O que acham de fazermos uma seção pipoca hoje aqui em casa até segunda feira da semana que vem – Perguntou Quil. Como fomos comunicados na ultima aula que as aulas seriam suspensas por causa da tempestade de neve que estava vindo ainda hoje. – meus pais foram viajar e os pais de vocês não vão se importar e claro- ele continuou falando, mais ele tava certo, como éramos amigos desde crianças, e nossos pais todos se conheciam não iria ter nenhum problema. Todos concordaram e combinamos de nos encontrar todos aqui por volta das 6, todos sabíamos que íamos ficar aqui praticamente o resto da semana, primeiro porque quando estávamos todos juntos dava sempre nisso, haha, e segundo por causa da tempestade, então todos nos combinamos de levarmos roupas, colchões, muita comida, cobertores,filmes e alguns jogos, para termos o que fazer e claro.




– Eu cheguei em casa e avisei meu pai, sobre isso e como eu imaginei ele não se importou pois ele mesmo não ia trabalhar esses dias e ele disse que tina comida congelada suficiente e que se fosse necessário ele esquentaria elas, ou se virava.




Mesmo assim na hora de ir ao mercado comprar as besteiras que levaria para casa de Quil, comprei muitas coisas para levar para meu pai também, acabou que tive que pedir para entregarem as coisas em casa. Meu pai disse que era exagero meu eu me preocupar com ele mais eu nem liguei.




Como todos nos morávamos perto durante a tarde fui levando as coisas aos poucos para casa de Quil, primeiro levei algumas sacolas, quando cheguei la Seth estava saindo e me disse que ja tinha feito 7 viagens de sua casa ate a de Quil e sua Irma trazia as últimas coisas, então ele foi ate em casa me ajudar a trazer o resto, ele pegou todas as sacolas comigo e levamos. Estávamos voltando e dessa vez íamos levar os meus cobertores. Meu pai tinha os seus separados em seu quarto então pude levar todos os meus que estavam em meu quarto. Foi 3 viagens só para os cobertores, e depois foi mais 3 para levarmos os 3 colchões de casal que tinha aqui e um de solteiro.




Ele me levou ate em casa e nos despedimos, vi a hora e resolvi tomar um banho bem quente, lavei de novo meu cabelo e coloquei uma roupa mais confortável para daqui a pouco ir para casa de Quil. Arrumei uma bolsa de mãos para colocar shampoo, sabonetes escovas de dente, papeis lenços, pente, escova, absolvente (tem que se prevenir haha) e coloquei uma das poucas roupas de frio que ficou aqui ja que o resto foi tudo pra casa de Quil, em outra bolsa coloquei varias roupas intimas e pijamas, desci as escadas com as 2 bolsas.




Cheguei à cozinha e arrumei mais algumas coisas para meu pai, fiquei na sala assistindo TV ate Paul chegar em casa para me buscar e irmos, me despedi do meu pai e ele ficou de me ligar se precisasse de algo e o mesmo eu.




Seguimos em direção a casa de Quil abraçados e congelando.




(continua....)





avatar
bianca.amadi


Mensagens : 2
Popularidade : 0
Data de inscrição : 17/06/2013
Idade : 23
Respeito às regras : Nenhuma advertência. Após 04 advertências, o usuário será banido.

Escritor especialista em Romance

Ver perfil do usuário
Voltar ao Topo Ir em baixo
Gostou? Então compartilhe: diggdeliciousredditstumbleuponslashdotyahoogooglelive

A Loba - Capítulo Capitulo 1 - Primeiro Dia [+16] :: Comentários

Achei muito legal essa nova versão de Crepúsculo! O jeito que você faz para desenrolar a história é muito bom!
Espero que continue postando. :)
Vou continuar sim, no outro site, ela esta bem adiantada, então vou tentar postar pelo menos um capitulo por dia :) bjoo
 

A Loba - Capítulo Capitulo 1 - Primeiro Dia [+16]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 

Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: ::::::::: PUBLICAÇÃO DE FANFICS [CATEGORIAS] ::::::::: :: FILMES-

Site melhor visualizado e operado no Mozilla Firefox ou Google Chrome.
No Internet Explorer você não conseguirá usar muitos recursos especiais.