Digite o nome do autor do mesmo jeito que aparece no perfil. Será mostrado tudo que o autor participa.


Icon Icon Icon Icon




A Devil For Me. - Capítulo Mais um dia de trabalho. [+16] por sakymichaelis Ter 29 Out 2013 - 19:57



Cavaleiros do zodíaco-batalha final - Capítulo Prólogo [+13] por VITOR/OTAKU 305 Sab 26 Out 2013 - 17:51



Mid - Demons - Capítulo Prólogo [+16] por Lara_ Qui 24 Out 2013 - 18:48



[Me candidato à Beta Reader] Lara_  por Lara_ Qui 24 Out 2013 - 18:32



[Me candidato à Beta Reader] Aline Carvalho  por Aline Carvalho Qui 24 Out 2013 - 17:39



Ver tudo





Nós estamos no ar desde
Sab 16 Mar 2013 - 11:57!


Capítulos postados: 479

Comentários postados: 973

Usuários registrados: 491



O último usuário registrado foi:
sayuri234

Parceiros




Compartilhe | 
 

  Shugo Chara - New Season - Capítulo 3 - The True [+16]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
MensagemAutor
18062013
Mensagem Shugo Chara - New Season - Capítulo 3 - The True [+16]





Tema:
Shugo Chara

Gêneros:
Ação, Amizade, Comédia, Romance,

Clique aqui para ver as Informações Iniciais:
 



Assim que escutei as palavras do meu suposto pai, me preparei para o pior. Apesar de saber que queria muito descobrir quem eu era, muitas dúvidas dominaram a minha cabeça. Quem são os meus verdadeiros pais? Porque me abandonaram? Não me queriam? Aquelas insuportáveis perguntas não me abandonaram por nada mas apesar de estar com bastante medo das respostas que iria ouvir, sentei-me e ouvi com muita atenção tudo o que me tinham a dizer.




Pai - A verdade é que antes de te transferires para a escola Seiyou, não sabíamos que existias.




Mãe - Tu apareceste de repente na porta da nossa casa.




Amu - Como assim se isso tivesse acontecido eu me lembraria! - não estava entendendo nada, não havia como eu não me lembrar do que aconteceu.




Mãe - Bem, uma semana antes de te transferires, quando nós estávamos em casa a assistir um filme depois de a Ami ter acabado de adormecer, bateram à porta.




Pai - Quando fomos abrir a porta estava lá um homem de fato preto e uma criança com mais ou menos 12 anos, com um olhar tão vazio que até dava pena.




Amu - Então essa criança era eu? - Só me vinham perguntas e mais perguntas à minha cabeça parecia que ia explodir mas tentei reter a minha curiosidade para poder ouvir a história toda e só depois dizer as minhas perguntas.




Pai - Sim, não sabíamos o porquê de estares em frente à nossa porta com aquele homem ou quem eras.




Mãe - Perguntamos ao homem o que queria de nós e ele apenas disse que não tinhas quaisquer memórias e que não tinhas um lugar para morar. Então o homem pediu-nos para cuidarmos de ti até ser a altura certa.




Pai - Ele nos disse o teu nome e entregou-nos uma carta para ti escrita pela tua verdadeira mãe.




Mãe - Não sabíamos o que fazer naquela altura mas só de olhar para ti vimos que tinhas sofrido bastante então aceitamos o pedido do homem. Ele mostrou-nos os papeis para a adopção e aconselhou-nos a levar-te a um médico e estimular recordações falsas para não suspeitares de nada.




Pai - Nós concordamos e ficamos extremamente felizes por fazeres parte da nossa família, a Ami também teve as suas memórias alteradas e nós decidimos não te contar tão cedo a verdade.




Estava totalmente chocada, era demasiada informação nem sabia como iria processar tanta informação mas fiquei cada vez mais certa de conhecer o meu passado.




Amu - O que aconteceu depois? - Não queria acreditar naquela história mas mesmo assim estava disposta a ouvir tudo o que me tinham a dizer.




Mãe - Assim que te adoptamos recebemos uma chamada do Sebastian, o homem que te trouxe.




Pai - Ele agradeceu-nos imenso e disse que aquela carta era para tu abrires quando souberes a verdade. A partir desse momento tu já sabes o resto.




Mãe - Espero que não nos odeies, nós apenas fizemos isto para te ajudar.




Não conseguia dirigir tanta informação, queria que isto fosse um sonho e quando acordasse estariam todos ao meu lado mas sabia que era impossível.




Esperei um pouco e acalmei-me então o meu olhar ficou frio e apenas disse uma única frase.




Amu - Aonde está a carta?




Os meus "pais" pareciam não acreditar com o modo que eu tinha falado mas eu apenas não liguei e esperei a resposta.




Pai - Amu, a carta não te faz falta, nós somos a tua família.




Ao ouvir aquelas palavras senti-me fria de novo, não podia acreditar que eles queriam me negar a hipótese de conhecer os meus verdadeiros pais. Me descontrolei e gritei para eles.




Amu - EU NÃO QUERO SABER O QUE VOCÊS PENSAM TUDO O QUE EU ME RECORDO ERA QUE VOCÊS ME TRATAVAM DE MANEIRA DIFERENTE DA AMI! SEMPRE ME DEIXAVAM SOZINHA E NÃO ME COMPREENDIAM! - Respirei um pouco e prossegui - Não venham com essa de sermos uma família pois nessa não caio. Vocês apenas concordavam pois tinham pena de mim. Por mais coisas que eu faça vocês não se importavam comigo e apenas ligavam a Ami!




Não aguentei. Libertei tudo o que rodeava a minha cabeça e não me importava se magoava alguém apenas queria me libertar.




Pai - Isso não é verdade!




Amu - Mas é claro que é! Vocês não sabem nada sobre mim por isso não me neguem a hipótese de saber quem sou!




Ao olhar para as caras deles apercebi-me logo que exagerei mas mantime firme.




Mãe - Então é assim que agradeces? Nós cuidamos de ti e nos preocupamos muito contigo!




Amu - Então se preocupam-se comigo me entreguem a carta!




Pai - Como queiras mas fica sabendo que continuas a ser nossa filha.




Não liguei nenhuma às palavras que vinham dos meus pais apenas peguei na carta estendida e corri em direcção ao meu quarto. Liguei a música, respirei fundo e abri a carta




Carta Pov ON




"Querida Amu, não sei que idade terás quando leres esta carta mas espero que compreendas o motivo por te termos deixado. Devido a negócios da nossa família, corrias muito perigo e eras tão nova para sofrer. Eu, o teu pai e o teu irmão, nós amava-mos te tanto que não queráamos que sofresses e a única maneira era estares longe de nós. Quando estiveres a ler esta carta sei que provavelmente nos odeias mas mesmo que nos odeies nós continuaremos a te amar e estaremos sempre à espera do dia em que nos voltaremos a ver.




Aos 8 anos, houve um incêndio em casa destruindo tudo, quando esse incêndio finalmente acabou eu e o teu pai não te conseguimos encontrar a ti e ao teu irmão, pensávamos que tinham morrido. Nós não conseguimos aguentar a vossa perda e partimos para a América e tentamos fazer uma vida nova. Até que 4 anos mais tarde recebemos uma notícia do Sebastian a dizer que foram encontrados, a felicidade era tão grande que nem palavras tínhamos para a expressar. Voltamos de imediato e quando te encontramos apenas havia uma casca vazia sem sentimentos. Tudo o que pudemos fazer por ti foi trancar as tuas memória e levar-te para um lugar onde pudesses ser feliz. O mesmo aconteceu com o teu irmão que nos odiava por te temos abandonado, ele ficou em casa a cargo do Sebastian enquanto nós estávamos na América.




Só espero que agora vivas feliz, mais feliz do que antes, espero que tenhas muitos amigos e que vivas a vida que nós não te pudemos oferecer.




Estou eternamente grata à família que te acolheu e espero que após leres esta carta entendas os nossos motivos. Não te deves lembrar mas eu me lembro de ti todos dias e continuarei a me lembrar de ti, tu és o meu tesouro e estarei à espera para ver a menina que partiu a algum tempo e ver aquele belo sorriso que enchia a nossa casa de alegria. Mesmo que não voltes nunca, não me irei arrepender da escolha que fiz pois para te proteger farei tudo o que for possível e também o impossível. Por mais tempo que demores, continuarei a tua espera minha pequena Amu.




Até algum dia, Asuka Sakura"




Carta Pov OFF




Assim que acabei tinha o rosto todo molhado devido a lágrimas repentinas e ao mesmo tempo cheias de alegria. Não conseguia acreditar que a minha verdadeira família me amasse mais do que tudo. Estou tão feliz que nem consigo reter as lágrimas. Eu prometi a mim mesmo que iria recordar todos os dias do meu passado e que iria voltar para o lugar a que pertenço e que precisam de mim. Mas a minha alegria também deu espaço à surpresa quando li o nome Asuka. Isso queria dizer que o Yumma é da minha família ou até talvez o meu irmão? Essa questão me preenchia mas eu sabia que mais cedo ou mais tarde ele me iria explicar tudo e me iria trazer de volta para a minha família. Apenas só consigo pensar nisso, e dizer Arigatou e Tadaima.




Então adormeci com mil e uma questões sem resposta mas com uma esperança que me fazia sorrir. Uma esperança de nome Yumma.





avatar
Nekito


Mensagens : 4
Popularidade : 0
Data de inscrição : 12/06/2013
Idade : 18
Localização : Monte Abraão
Respeito às regras : Nenhuma advertência. Após 04 advertências, o usuário será banido.

Escritor especialista em Romance

Ver perfil do usuário
Voltar ao Topo Ir em baixo
Gostou? Então compartilhe: diggdeliciousredditstumbleuponslashdotyahoogooglelive

Shugo Chara - New Season - Capítulo 3 - The True [+16] :: Comentários

Nenhum comentário.
 

Shugo Chara - New Season - Capítulo 3 - The True [+16]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 

Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: ::::::::: PUBLICAÇÃO DE FANFICS [CATEGORIAS] ::::::::: :: ANIMES / MANGÁS-

Site melhor visualizado e operado no Mozilla Firefox ou Google Chrome.
No Internet Explorer você não conseguirá usar muitos recursos especiais.