Digite o nome do autor do mesmo jeito que aparece no perfil. Será mostrado tudo que o autor participa.


Icon Icon Icon Icon




A Devil For Me. - Capítulo Mais um dia de trabalho. [+16] por sakymichaelis Ter 29 Out 2013 - 19:57



Cavaleiros do zodíaco-batalha final - Capítulo Prólogo [+13] por VITOR/OTAKU 305 Sab 26 Out 2013 - 17:51



Mid - Demons - Capítulo Prólogo [+16] por Lara_ Qui 24 Out 2013 - 18:48



[Me candidato à Beta Reader] Lara_  por Lara_ Qui 24 Out 2013 - 18:32



[Me candidato à Beta Reader] Aline Carvalho  por Aline Carvalho Qui 24 Out 2013 - 17:39



Ver tudo





Nós estamos no ar desde
Sab 16 Mar 2013 - 11:57!


Capítulos postados: 479

Comentários postados: 973

Usuários registrados: 491



O último usuário registrado foi:
sayuri234

Parceiros




Compartilhe | 
 

  Um Conto Sobre Estrume - Capítulo 01 [Livre]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
MensagemAutor
20062013
Mensagem Um Conto Sobre Estrume - Capítulo 01 [Livre]





Gêneros:
Comédia, Aventura, Drama,

Clique aqui para ver as Informações Iniciais:
 


I - MUDANDO O STATUS DE RELACIONAMENTO SÓ PRA CURTIR.

Gostaria de poupá-los dos clichês de apresentação, mas isso é uma tarefa difícil. Diria até que impossível. Então vamos.
De início eu sou igual a você. Um ser humano de carne e osso, pé e pescoço. Vivemos no mesmo planeta e respiramos o mesmo ar. Agora vamos às coisas que podem nos diferenciar. Os “talvezes” desta apresentação esdrúxula. Tenho pai, mãe, assim como você deve ter. Tenho sonhos, problemas e outras coisas que podem ser descobertas ao desenrolar dessa parte chata.
Perdoem-me a minha falta de educação em fazê-los esperar, mas é que eu penso muito antes de escrever. Penso tanto que quando eu vou escrever não me lembro de mais nada. O que eu posso te contar aqui pode entrar pelos seus olhos e sair pelos sete buracos do seu rosto. Ou você pode guardar e acreditar.
Sem mais delongas, me chamo Lucas. Lucas Batista. Aquele que alguns chamam de “o cara”. Moro com os meus pais numa casa em um bairro humilde, mas confortável. Tenho amigos (e aí entra a parte do “assim como você” mais uma vez), e claro, vizinhos chatos. Estudo numa escola pública onde a galera da minha sala, 3º ano turma A, é verdadeiramente unida.
Ah, sim, você quer que eu diga por que me chamam de “o cara”. Só por que eu já saí com umas... umas trocentas garotas da minha escola. (Isso é uma das coisas que você pode liberar pelos sete buracos do seu rosto sem medo). Eles acham que eu saí.
Quando eu completei meus quinze anos, ainda não tinha beijado ninguém, sério. Eu era um daqueles que chamam de “BV”. Os dias dos namorados eram os piores dias da minha vida. Malditos sejam aqueles 12 de junho que passei vendo todos postarem besteiras e mais besteiras com seus “S2” coraçõezinhos. Recalque, inveja eu sentia.
Não sei se eu queria alguém para amar ou para mudar o meu status do Facebook. Nunca me apaixonei por ninguém até então, e acho que por isso nunca havia rolado nada. Mas as vésperas de todo dia 12 de junho eram totalmente cruéis com a minha pessoa.
As redes sociais passam aquilo de que você só é o fodão se estiver pegando alguém. Desde os primórdios (Orkut) até os dias atuais. Foi por isso que eu, acreditem ou não, mudei meu status de relacionamento alguns dias antes do Dia dos Namorados de 2011. Mesmo sem estar namorando. Sim, pode parecer coisa pouca, mas muita gente saiu curtindo a atividade e perguntando com quem era. Com quem era? Nem eu sabia!
Resolvi fazer um fake pra deixar tudo mais verídico. Criei uma conta falsa no Facebook, peguei uma foto no Google (não uma foto qualquer, pelo menos eu queria uma namorada bonita) e apresentei a Rebeca pra todo mundo. Exagerei um pouco na foto da guria. Eu peguei a foto mais bonita que achei. Era tipo uma garota daquelas que não pisam nem no chão de tão nariz empinado que são.
Disparos de mensagens no inbox só pra perguntar com quem era. Eu mandava o link da conta dela e dizia que era morava numa cidade vizinha e que eu a encontrava nos finais de semana quando (isso é fato) eu ia para a casa da minha avó.

II – EM UM RELACIONAMENTO SÉRIO COM A MENTIRA.
Fim de semana e todos da escola achavam que eu, Lucas, iria até a outra cidade para “pegar” a Rebeca de jeito. Eu ia sim namorar, mas namorar aqueles bolos, doces e tortas que a minha avó fazia só pra mim.
Voltava na segunda-feira e os meus colegas de sala sempre vinham com as mesmas perguntas.
— E aí, cara, tua mãe sabe que tu ta pega aquela gostosa?
Quisera eu ter namorado todas as garotas que a minha mãe acha que eu namoro. Ter tanto dinheiro que a minha mãe acha que eu economizo, e ser tão inteligente e tão bonito quanto ela acha que sou.
— Óbvio. — menti.
Júnior, esse meu amigo, era xereta. Tão nerd quanto eu, achava que quando uma menina lhe dava um beijo no rosto era um pedido de casamento.
— Vocês já transaram?
Engoli a seco. Fingi que não ouvi. Fingir estar prestando atenção na aula chata de biologia botânica e tentando memorizar aqueles nomes malucos: “briófitas” “pteridófitas”, e todas as outras coisas terminadas em “ófitas”.
— Ei Lucas, responde.
— Pra quê tu quer saber disso, Júnior? — respondi finalmente.
— Sei lá. Tu sai falando pra Deus e o mundo que a Rebeca é isso, aquilo...
Eu? Falando da “Rebeca” por aí?! Com o direito de melhor amigo, posso falar o que quiser dele. Júnior era fofoqueiro. Fazia o tipo Nelson Rubens: “eu aumento, mas não invento”. E como ele aumentava as coisas. Se eu mentisse mais ainda e dissesse que havia transado com a minha “namorada”, seria capaz de ele sair por aí dizendo que ela estava grávida de quadrigêmeos.
— Rebeca é uma menina direita. — respondi para Júnior e voltei a assistir à aula entediante.
Às vezes todas aquelas lorotas me deixavam mal e não me deixavam dormir por peso de consciência. E numa certa noite mesmo, resolvi “terminar” com a Rebeca, excluindo a conta do Facebook dela e mudando o status de relacionamento para “solteiro”. E como escreveu Chris Rock em “Todo Mundo Odeia o Chris”, “o segredo para pegar uma gatinha é pegar uma gatinha”.





avatar
pohamanolo


Mensagens : 6
Popularidade : 0
Data de inscrição : 20/06/2013
Idade : 22
Localização : Fortaleza
Respeito às regras : Nenhuma advertência. Após 04 advertências, o usuário será banido.

Escritor especialista em Drama

Ver perfil do usuário
Voltar ao Topo Ir em baixo
Gostou? Então compartilhe: BookmarksDiggRedditDel.icio.usGoogleLiveSlashdotNetscapeTechnoratiStumbleUponNewsvineFurlYahoo!Smarking

Um Conto Sobre Estrume - Capítulo 01 [Livre] :: Comentários

Você escreve muito bem, seu portugês e ortografia são muito bons. Uma pitada muito boa de comédia inteligente nessa história! Parabéns! Espero que continue postando!
Oi Cris! Fico feliz que tenha gostado. Ainda sou novo aqui no site, espero  aprender mais e que mais pessoas tão legais quanto você continuem comentando :P
 

Um Conto Sobre Estrume - Capítulo 01 [Livre]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 

Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: ::::::::: PUBLICAÇÃO DE FANFICS [CATEGORIAS] ::::::::: :: ORIGINAIS-

Site melhor visualizado e operado no Mozilla Firefox ou Google Chrome.
No Internet Explorer você não conseguirá usar muitos recursos especiais.