Digite o nome do autor do mesmo jeito que aparece no perfil. Será mostrado tudo que o autor participa.


Icon Icon Icon Icon




A Devil For Me. - Capítulo Mais um dia de trabalho. [+16] por sakymichaelis Ter 29 Out 2013 - 19:57



Cavaleiros do zodíaco-batalha final - Capítulo Prólogo [+13] por VITOR/OTAKU 305 Sab 26 Out 2013 - 17:51



Mid - Demons - Capítulo Prólogo [+16] por Lara_ Qui 24 Out 2013 - 18:48



[Me candidato à Beta Reader] Lara_  por Lara_ Qui 24 Out 2013 - 18:32



[Me candidato à Beta Reader] Aline Carvalho  por Aline Carvalho Qui 24 Out 2013 - 17:39



Ver tudo





Nós estamos no ar desde
Sab 16 Mar 2013 - 11:57!


Capítulos postados: 479

Comentários postados: 973

Usuários registrados: 491



O último usuário registrado foi:
sayuri234

Parceiros




Compartilhe | 
 

  Sombrio Como a Noite. - Capítulo 02 [+16]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
MensagemAutor
25062013
Mensagem Sombrio Como a Noite. - Capítulo 02 [+16]

Clique aqui para ver todos os capítulos desta história!

[img][/img]

Tema do Desenho / Quadrinho:
Batman

Gêneros:
Ação, Amizade, Aventura, Mistério, Tragédia,

Clique aqui para ver as Informações Iniciais:
 


A Tragédia.

Já era de manhã, Segunda-Feira, ou seja dia de escola, o despertador de Ricky estava tocando de forma atormentadora e o garoto ia batendo dos lados do despertador sem acertar, até que acerta com tanta força que faz seu criado-mudo tremer, então ele se levantou e foi para o banheiro lavar seu rosto e depois desceu até a cozinha.
—Bom dia. –Disse Ricky pegando um biscoito de dentro do pote.
—Bom dia aniversariante. –Disse Selena entregando uma xícara de café para Ricky.
—Cadê o pai? –Perguntou Ricky se sentando.
Selena e Barbara se olharam, Dick não passava muito tempo com seu filho por causa do trabalho como Batman e como não queria que o filho não fosse herói eles raramente se viam de manhã.
—Ele está em outro caso do Batman não é. –Disse Ricky desanimado.
—Pois é querido, mas não fique triste hoje ainda é seu aniversário. –Disse Selena tentando animar Ricky.
  “Dick Grayson, eu juro que te mato por não ficar com seu filho no dia do aniversário dele.” –Pensou Barbara irritada com Dick.
—E o vô? –Perguntou Ricky.
—Ele está em uma reunião das Indústrias Wayne. –Respondeu Selena.
—Bom dia. –Disse Damian pegando a xícara de Ricky e se sentando na mesa para ler o jornal. —Olha só tem uma feira de antiguidades no centro.
—E você se importa com antiguidades? –Perguntou Ricky curioso.
—Não, só quis puxar assunto, e então você já está namorando? –Perguntou Damian enquanto continuava lendo o jornal.
—Não. –Respondeu Ricky.
—Mas você não ia chamar aquela garota da sua classe para sair, qual é mesmo o nome dela? –Se perguntou Damian tentando se lembrar da garota.
—Theresa, ela e eu somos só amigos Damian. –Reclamou Ricky.
—Parem os dois, vamos lá Ricky está na hora de você ir para o colégio. –Disse Barbara. —Você se importa de levar ele Selena, eu tenho que ver algumas coisas para o Dick, mas eu prometo que vamos passar algum tempo juntos.
—Claro. –Disse Selena.
—Tchau mãe. –Disse Ricky seguindo Selena.
Depois que eles foram embora Barbara se aproxima de Damian para falar com ele sobre o caso no qual Dick estava trabalhando.
—Damian o Dick me ligou agora pouco, ele precisa da sua ajuda. –Disse Barbara .
—Desculpa se eu faltar outra vez vou perder meu emprego na oficina. –Disse Damian.
—O Coringa e sua família escaparam do Arkham. –Disse Barbara de forma séria.
—Vou me trocar. —Disse Damiam correndo para a Batcaverna.
Damian e Barbara desceram para por um elevador que ficava atrás da lareira. Na Batcaverna, Damian foi até o mostruário que guardava seu uniforme e o vestiu enquanto Barbara estudava os dados que foram enviados por Dick para o Batcomputador.
—Para onde eles foram? –Perguntou Damian colocando sua máscara.
—Eles fugiram do Arkham pelo sistema de ventilação, eu rastreei o complexo, mas eles já saíram de lá. –Disse Barbara revendo as plantas do Asilo Arkham.
—Provavelmente não agiram sozinhos, alguém deve ter ajudado eles a fugir, eu estou indo nessa. –Disse Damian ligando a ignição de sua moto.
—Tome cuidado. –Disse Barbara.
—É claro, sou eu. –Disse Damian rindo.
—Por isso disse para tomar cuidado. –Disse Barbara sorrindo.
Preparado para a luta, Robin sai a toda velocidade pelo hangar da Batcaverna e segue seu caminho para o centro da cidade. Enquanto isso Selena estava deixando Ricky na frente da Academia Gotham.
—Tenha um bom dia queria. –Disse Selena de dentro do carro.
—Obrigado vó. –Disse Ricky caminhando para dentro do colégio.
—E aí Grayson. –Disse Edward Kane, um dos amigos mais chegados de Ricky, era jogador de basquete tinha cabelos loiros, olhos azuis, e estava acompanhado de uma linda moça.
—Oi Eddie, Helena, como estão? –Perguntou Ricky vendo os dois de mãos dadas.
—Melhor impossível. –Disse Helena sorrindo para Eddie, ela tinha o cabelo castanho e olhos azuis.
—Bom dia Helena. –Disse Ricky.
—E então, vai pedir para sair com ela hoje. –Disse Helena provocando Ricky apontando para Theresa.
—Eu já disse para vocês pararem de fazer isso, eu e Thesie somos apenas amigos nada mais que isso. –Disse Ricky com o rosto vermelho.
—Ricky, feliz aniversário. –Disse Theresa correndo até Ricky e o abraçando.
—Só amigos né. –Disse Eddie com sarcasmo.
Os quatro entram no colégio, mas o que não sabiam era que Coringa e suas aliadas estavam observando do lado de fora.
—Quem diria, parece que o moleque do Wayne está fazendo aniversário, vamos lhe dar uma festa será um estouro. –Disse Coringa observando Ricky.
—Mas pudinzinho, nossa missão é destruir a Academia Gotham, não é? –Perguntou Arlequina.
—Piadista querida, pode fazer sua mãe ficar quieta, papai está tentando trabalhar. –Disse Coringa.
—Claro pai. –Disse Piadista levando sua mãe para longe, ela tinha a pele branca como Coringa e Arlequina, e cabelos roxos, usava um sobretudo roxo que era abotoado somente na altura do peito mostrando sua barriga, com uma flor amarela do lado esquerdo, ela também usava uma calça e sapatos roxos.
Coringa continuou observando a entrada do colégio pensando na forma mais inusitada possível de entrar.
—Talvez eu possa arrebentar a entrada, ou então explodir uma parede, provavelmente as salas com calouros, afinal ninguém gosta deles mesmo, ha, ha, ha, ha, ha, ha, ha. —Coringa riu de forma maníaca como sempre.
Quando ouviu a risada de seu pai Piadista ficou assustada, apesar de ser filha do Coringa nunca gostou de ser uma vilã, só fazia o que ele mandava para tentar trazer de volta a sanidade de sua mãe para que as duas fugissem daquela vida e do Coringa.
—Mãe vamos lá, vamos embora daqui, vamos deixar o Coringa, ele é louco. –Disse Piadista tentando convencer sua mãe.
—Não querida, mesmo que fugíssemos, ele viria atrás de nós, vamos encarar não podemos fugir dele. –Disse Arlequina com uma expressão triste.
  “Eu odeio isso, odeio isso.” –Pensou Piadista chorando.
Enquanto isso dentro do colégio a classe de Ricky estava tendo aula de Educação Física, enquanto Eddie jogava basquete, Ricky e Helena faziam seu treino do time de ginástica, os dois estavam treinando com barras fixas.
—E então o que você ganhou de aniversário? –Perguntou Helena.
—O básico, o que eu queria mesmo era mostrar que eu posso fazer mais do que ter aula de alto-defesa. –Disse Ricky em voz baixa para que ninguém os ouvisse.
—Eu sei, você quer ser um herói e eles não deixam, eu sei como é isso, a minha mãe também não quer que eu seja a Caçadora. –Disse Helena se dando um giro no ar e pousando em segurança.
—Acho que o jeito é ter paciência. —Disse Ricky fazendo o mesmo que Helena. —E me concentrar em ganhar a campeonato de ginástica.
Então uma explosão acontece, a parede do ginásio havia sido destruída, todos os alunos se jogaram no chão com medo, quando olharam viram que quem havia explodido a parede havia sido o Coringa.
—Eu estou interrompendo alguma coisa? –Perguntou Coringa com seu sorriso macabro.
—O que nós fazemos Senhor. C? –Perguntou Arlequina.
—Matem todos. –Disse Coringa enquanto Arlequina e Piadista usavam suas acrobacias para cercar os alunos.
—Daqui você não sair moleque. –Disse Arlequina impedindo que Ricky e Helena fugissem.
—Não sabe com quem está se metendo palhaça. –Disse Ricky.
—Você também não. –Disse Arlequina pegando sua pistola.
No centro de Gotham, Batman estava com o Batmóvel a toda velocidade já que Barbara havia descoberto onde Coringa estava na Academia Gotham, Dick se desesperou para ir salvar seu filho.
—Eu estou quase lá, chegarei na escola em cinco minutos. –Disse Batman pelo comunicador.
—Tente ir mais rápido, cinco minutos é o suficiente para que o Coringa mate todos daquele lugar. –Disse Damian também indo à alta velocidade com sua Batmoto.
Depois de alguns minutos eles chegam até o colégio, havia pessoas correndo para fora sendo escoltadas pela polícia que havia cercado a área.
—Qual a situação comissário? –Perguntou Batman.
—Todas as salas foram evacuadas, só há um problema, o time de basquete e ginástica ainda está preso no ginásio. –Disse o comissário Gordon.
—Vamos entrar Robin. –Ordenou Batman.
—Certo. –Concordou Robin.
Os dois foram correndo para o ginásio, quando chegaram até a parede que foi explodida pelo Coringa puderam ver ele atirando nos alunos.
—Uni... dune... te... o escolhido... foi você! –Exclamou Coringa mirando em Eddie.
Quando o vilão ia atirar é desarmado por um Batarangue que acerta sua mão antes que ele disparasse.
—Ou, olá Batsy eu estive te esperando. –Disse Coringa rindo.
—Seu doente, por que atacou esse colégio? –Perguntou Batman segurando Coringa pela gola de seu terno.
—Eu só vim dar o presente de aniversário para o moleque do Wayne, isso é ruim por acaso? –Perguntou Coringa com sarcasmo.
Dick olhou para Arlequina e viu ela apontando uma pistola para seu filho, mas antes que o herói pudesse fazer qualquer coisa Coringa dispara ácido da flor em seu terno no rosto do herói.
—Que tal um pé-de-cabra na sua cara. –Disse Coringa tirando um pé-de-cabra de dentro de seu terno.
—Vai sonhando palhaço. –Disse Robin pulando por cima do Batman e acertando um chute em Coringa. —Eu cuido dele, vai ajudar os garotos.
Batman foi correndo até Arlequina, primeiro ele jogou um de seus Batarangues na mão dela a desarmando, e em seguido a acertou com uma voadora, Piadista viu enquanto quebrava o braço de um dos alunos ela se irritou e puxou uma pistola de sua cintura, quando viu a garota apontando a arma para seu pai, Ricky pegou o Batarangue que estava chão e lançou nela batendo na arma.
—Você é bem atrevido garoto. –Disse Piadista encarando Ricky.
—E você é muito bonita para ser filha de um maníaco como o Coringa. –Disse Ricky flertando com a Piadista.
—Alguém já te disse que você tem uma boca grande? –Perguntou Piadista com o rosto vermelho por causa do comentário de Ricky.
—É um dos meus atributos mais atraentes. –Disse Ricky saltando na direção da Piadista e lhe acertando um chute na barriga. —Não gosto de bater em mulheres, mas você não teria me dado muito opção.
—Está acabada Harleen, vai voltar para o Arkham. –Disse Batman tirando um par de algemas de seu cinto de utilidades.
—O nome é Arlequina. –Disse Arlequina pegando uma faca tentando acerta o Batman, mas o herói segura sua mão e a joga contra a parede a deixando desacordada e em seguida a algema.
Robin também consegue derrubar o Coringa e amarrar o palhaço.
—Isso foi fácil. –Comentou Robin.
—Fácil demais, você não está agindo sozinho, por que se entregou tão facilmente? –Perguntou Batman levando Coringa novamente.
—Vamos dizer, que eu tenho um contrato com alguém ha, ha, ha, ha, ha. –Disse Coringa gargalhando.
—Exterminador. –Disse Batman percebendo o que Coringa havia dito. —Onde ele planeja?
—Podemos dizer que o Wayne vai ter um estouro. –Disse Coringa gargalhando ainda mais, até Dick lhe dar um soco no rosto que deixou o palhaço inconsciente.
—E agora, o que você vai fazer? –Perguntou Ricky.
—Eu vou atrás do Exterminador, e você fica aqui. –Ordenou Dick.
—Mas pai, eu provei que posso lidar com eles. –Reclamou Ricky.
—Não, você não vai entrar nisso, Ricky eu não quero que seja herói porque quero você seguro, por favor, filho, volte para casa sua mãe deve estar preocupada. –Disse Dick colocando suas mãos no ombro de Ricky.
—Tá bem. –Concordou Ricky. 
Batman ligou para Tim e Stephanie pelo seu comunicador.
—Tim eu preciso que você vá agora para as Indústrias Wayne. –Disse Batman pelo comunicador.
—Não se preocupe, o Bruce ligou eu e a Steph já estamos aqui, vamos espera você e o Damian. –Disse Tim parando sua moto na frente do prédio das Indústrias Wayne.
—Vamos lá Robin. –Disse Batman correndo de volta para o Batmóvel.
—To bem atrás de você. –Disse Robin subindo em sua moto.
—Os palhaços estão algemados, prenda eles e os leve de volta para Arkham. –Disse Batman para um policial.
—Ouviram o homem vamos lá. –Ordenou o policial.
Eles foram o mais rápido que puderam para as Indústrias Wayne. Depois de trinta minutos correndo pela cidade eles chegaram até lá, e se encontraram com Robin Vermelho e Batgirl para ver o que havia acontecido.
—O que aconteceu? –Perguntou Batman preocupado.
—Slade invadiu o lugar, e os chefões estão de reféns. –Explicou Tim usando um binóculo que podia ver através da parede da sala de conferência. —Eles estão lá, mas o Slade não.
—Eu vou entrar, Robin Vermelho você e Batgorç tirem os reféns daqui, Robin procure por qualquer capanga que possa estar ajudando Slade. –Disse Batman explicando os detalhes da missão.
—E você vai fazer o que? –Perguntou Robin.
—Eu vou procurar pelo Exterminador e acabar com ele. –Disse Batman esticando suas luvas.
Os heróis entraram no prédio. Robin Vermelho e Batgirl vão facilmente para a sala de conferência.
—Isso não foi, muito fácil? –Perguntou Batgirl curiosa.
—Foi, é melhor tomarmos cuidado com qualquer armadilha preparada pelo Exterminador. –Disse Robin Vermelho abrindo a porta lentamente, até abri-la completamente.
Quando os dois entraram, viram a sala toda revirado, todos os empresários lá estavam mortos, menos um que estava com a mesa em cima de eu corpo, e esse era Bruce Wayne.
—Bruce! –Exclamou Tim tirando a mesa de cima de Bruce.
—Você está bem? –Perguntou Steph ajudando ele a levantar.
—Estou, mas o Exterminador fugiu. –Disse Bruce.
—O que ele queria? –Perguntou Tim colocando ajudando Bruce a andar.
—Eu não sei, ele entrou matou todos e foi embora, mas eu sei que ele não saiu do prédio. –Explicou Bruce.
—Robin responda. –Disse Robin Vermelho pelo comunicador, mas sem resposta. —Robin responda, sem sinal, vamos sair daqui você precisa de cuidados médicos.
Enquanto isso Robin procurou por capangas, mas não achou nenhum, quando entrou em um dos corredores alguém lança uma faca no chão, quando ele vê quem foi viu o alvo de Dick, o Exterminador.
—Exterminador. –Disse Robin dando dois passos para trás.
—Há quanto tempo, Menino Prodígio. –Disse Exterminador se aproximando de Robin.
Batman estava procurando por Exterminador, mas sem sucesso, ele então resolve chamar pelos outros para ver se haviam tido sucesso em suas missões.
—Robin responda. –Disse Batman pelo comunicador, mas ninguém respondia. —Que estranho, Robin responda, Damian, interferência.
Dick foi correndo na direção na qual Damian havia ido, ele ficou procurando ele por todos os lugares, até que parou para recuperar o fôlego.
 —Estou com um mau pressentimento. –Disse Dick achando que Damian estava em perigo.
Batman começou a ouvir passos, até que alguém parou alguns metros atrás dele.
—Quem é você? –Perguntou Dick olhando para escuridão já que as luzes do prédio estavam desativadas.
Dick pode ouvir uma arma sendo engatilhado, ele pegou um Batarangue para se defender, mas quem o estava com a arma atirou em sua mão tirando o Batarangue. Tim, Steph e Bruce puderam ouvir o som do tiro do corredor onde estavam.
—Damian, Dick. –Disse Bruce preocupado com os dois.
Eles então saíram correndo o mais rápido que podiam, mas tiveram que tomar com cuidado com Bruce, depois de poucos segundos eles puderam ouvir o som de vários tiros serem disparados, eles entraram em desespero e continuaram correndo enquanto a energia voltava para o prédio e as luzes se acendiam.
—As luzes voltaram. –Disse Stephanie.
—Lucius deve ter reativado a energia. –Disse Bruce.
Finalmente eles chegam ao lugar da onde os tiros vieram, mas eles entram em pânico ao ver o corpo alvejado de Dick caído no chão.

avatar
Samuel Jr
Escritor(a) Padrão

Mensagens : 26
Popularidade : 1
Data de inscrição : 25/06/2013
Idade : 20
Localização : Botucatu, SP
Respeito às regras : Nenhuma advertência. Após 04 advertências, o usuário será banido.

Escritor especialista em Fantasia

Ver perfil do usuário
Voltar ao Topo Ir em baixo
Gostou? Então compartilhe: diggdeliciousredditstumbleuponslashdotyahoogooglelive

Sombrio Como a Noite. - Capítulo 02 [+16] :: Comentários

Adoro o Batman. Adorei a história Smile
naylah13 escreveu:
Adoro o Batman. Adorei a história Smile
Obrigado por acompanhar eu agradeço muito.
 

Sombrio Como a Noite. - Capítulo 02 [+16]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 

Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: ::::::::: PUBLICAÇÃO DE FANFICS [CATEGORIAS] ::::::::: :: DESENHOS / QUADRINHOS-

Site melhor visualizado e operado no Mozilla Firefox ou Google Chrome.
No Internet Explorer você não conseguirá usar muitos recursos especiais.