Digite o nome do autor do mesmo jeito que aparece no perfil. Será mostrado tudo que o autor participa.


Icon Icon Icon Icon




A Devil For Me. - Capítulo Mais um dia de trabalho. [+16] por sakymichaelis Ter 29 Out 2013 - 19:57



Cavaleiros do zodíaco-batalha final - Capítulo Prólogo [+13] por VITOR/OTAKU 305 Sab 26 Out 2013 - 17:51



Mid - Demons - Capítulo Prólogo [+16] por Lara_ Qui 24 Out 2013 - 18:48



[Me candidato à Beta Reader] Lara_  por Lara_ Qui 24 Out 2013 - 18:32



[Me candidato à Beta Reader] Aline Carvalho  por Aline Carvalho Qui 24 Out 2013 - 17:39



Ver tudo





Nós estamos no ar desde
Sab 16 Mar 2013 - 11:57!


Capítulos postados: 479

Comentários postados: 973

Usuários registrados: 491



O último usuário registrado foi:
sayuri234

Parceiros




Compartilhe | 
 

  A Moça de Aço. - Capítulo 01 [+13]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
MensagemAutor
29072013
Mensagem A Moça de Aço. - Capítulo 01 [+13]

Clique aqui para ver todos os capítulos desta história!

[img][/img]

Tema do Desenho / Quadrinho:
Superman.

Gêneros:
Amizade, Ação, Aventura, Fantasia, Ficção Científica, Romance,

Clique aqui para ver as Informações Iniciais:
 


Era um dia como qualquer outro em Smallville. A maioria das pessoas acordava junto com sol para cuidar de suas fazendas, uma dessas pessoas era Karen Kent Lane, ela acordou com o cacarejar dos galos, com seus curtos cabelos castanhos claros bagunçados, ela se levantou de sua cama e abriu a janela de seu quarto para sentir os diferentes cheiros das plantações de seu pai. Quando olhou para o calendário em sua parede se animou e saiu correndo com sua super-velocidade do quarto, quando bateu no quarto de seus pais ela acabou quebrando a porta de emoção e assustou os dois.

—Desculpe! –Karen disse sorrindo.

—Tudo bem, tudo bem, mas só porque hoje é seu aniversário. –Clark disse abraçando sua filha e lhe dando um beijo na cabeça.

—Feliz aniversário querida. –Lois disse dando um beijo na testa de Karen. —Vou preparar o café, que tal ovos com bacon.

—Claro. –Karen disse com um sorriso falso esperando Lois sair. —Por favor, não deixa ela cozinhar.

—Pode deixar eu vou ajudar sua mãe com o café. –Clark disse rindo e descendo as escadas.

Karen olhou para o armário de seus pais, usando sua visão de raio-x ela pode ver um pacote embrulhado com papel de presente rosa, mas quando tentou olhar mais profundamente algo a impediu.

—Chumbo. –Ela disse um pouco frustrada.

—Karen desça aqui um pouco. –Clark gritou e ela foi correndo para lá.

—O que foi pai? –Karen perguntou achando que algo havia acontecido.

—O que é isso? –Clark disse enquanto segurava sua caixa de correio que estava tostada.

—Aquecimento global? –Karen disse tentando inventar uma desculpa.

—Andou treinando sua visão de calor sozinha novamente não é? Karen já conversamos sobre. Me deixe cuidar do seu treinamento você pode se machucar, ou pior pode ser descoberta.

—Desculpa pai. Eu tentei acender uma vela a distancia, mas o raio saiu muito forte e eu acabei acertando a caixa de correio. –Karen disse se desculpando.

—Tudo bem, só prometa que vai tomar mais cuidado. –Clark disse cedendo.

—Tá eu prometo. –Karen disse com uma cara triste.

—Não fique assim. Sobe e se troque logo, logo os seus tios vão estar aqui. –Lois disse confortando Karen.

—Tá eu estou indo. –Karen disse correndo até seu quarto.

Quando Karen subiu Lois começou a falar:

—Clark tem dar um pouco mais de liberdade a Karen.

—Lois já conversamos sobre isso também. Nós dois sabemos o que ela quer e eu já disse não ela não vai ser uma heroína, é muito perigoso para uma garotinha. –Clark disse como o pai super protetor que sempre foi.

—Clark ela não mais uma garotinha. Karen já tem dezessete anos logo ela vai sair de casa, precisa se resolver com ela ao menos que queira Karen voltando para casa em um carro de polícia. –Lois disse.

—Como a mãe dela. –Clark disse abraçando Lois por trás que deu um leve sorriso.

—Olha eu só estou dizendo para você dar um pouquinho mais de liberdade, não para levar ela em uma patrulha com seu irmão, além do mais o que de tão ruim pode acontecer. –Lois disse se virando e beijando Clark.

Karen ouvia tudo em seu quarto com sua super-audição enquanto trocava de roupa, como sempre ela olhava receosa para uma camiseta preta com o símbolo do Superman em cor cinza que deixava no fundo do seu armário para seus pais nunca verem. O que Clark e Lois não sabiam, mas sempre que saia sozinha Karen ajudava as pessoas de Smallville com os pequenos crimes que aconteciam na cidade, tudo com o máximo de cuidado para não ser vista e aparecer na primeira página do jornal local.

“Eu só quero ajudar as pessoas, mas não queria ter que esconder isso de você pai”­–Karen pensava enquanto segurava a camiseta.

Karen jogou a camiseta de volta no armário e colocou uma camisa rosa, uma calça jeans preta e um par de botas marrons. Quando olhou pela janela pode ver um carro parado na frente do portão da fazenda, na hora soube que era o carro de seu tio e foi correndo para fora, tudo que Clark e Lois sentiram foi um vento forte passando por eles.

—Eles chegaram. –Clark adivinhou.

No carro estava um homem muito parecido com Clark mais muito mais jovem e ele estava junto de uma mulher loira muito atraente.

—Tio Conner, tia Cassie. –Karen disse animada em ver os dois.

—Oi como vai a minha sobrinha favorita? –Conner perguntou abraçando Karen.

—Eu sou sua única sobrinha. –Karen disse rindo.

—Por isso é minha favorita. –Conner disse sorrindo.

—E a senhora tia Cassie como vai com as escavações? –Karen perguntou abraçando Cassie.

—Ah, a mesma chatice de sempre, mas o importante é que te trouxemos um presente. –Cassie disse olhando para Conner que tomou a deixa.

Conner foi até o carro e abriu a porta de trás. De lá saiu em alta velocidade um cachorro com o pelo todo branco ele foi correndo e pulou em cima de Karen, a força do cachorro era tanto que Karen caiu para trás.

—Krypto! –Karen exclamou feliz enquanto o cachorro lambia seu rosto.

—Pois é. Nosso apartamento é muito pequeno para ele morar, então achei que ele ficaria feliz em voltar para a fazenda. –Conner disse acariciando Krypto. —Se importa de cuidar dele para mim.

—Claro que não, eu sempre adorei ele. –Karen disse abraçando Krypto.

Eles foram para a fazenda. Assim que Krypto viu Clark correu para seu antigo dono que coçou sua cabeça.

—Como você está amigão? –Clark perguntou e Krypto respondeu com um latido.

—E como está o nosso casal favorito? –Lois perguntou se referindo a Conner e Cassie.

—Estamos muito bem Lois. E vocês como está sendo trocar o Planeta Diário pelo jornal de local de Smallville? –Cassie perguntou.

—Não tão glamoroso quando poderia, mas eu sobrevivo. –Lois disse rindo e as duas foram juntas para a cozinha.

—E você Kon como está? –Clark perguntou apertando a mão de Conner.

—Melhor do que nunca Kal. As coisas em Metropolis estão bem controladas, ou seja eu vou passar muito tempo com a minha sobrinha. –Conner disse e Karen comemorou em silêncio. —E antes que eu esqueça. Eu me encontrei com o seu velho amigo Ricky, aqui ele me mandou te entregar.

Conner entregou a Karen um envelope com o um pássaro azul como selo.

—Do Ricky, eu não vejo ele tem um tempão. –Karen abriu o envelope animada, mas ficou confusa porque dentro do envelope só tinha dinheiro, mil dólares para ser mais exato. —Dinheiro?

—Um típico Wayne. Eles são ótimos para criar novas formas de explodir prédios, mas são péssimos em comprar presentes. –Clark comentou depois de ver o presente.

—Eu acho que dá para comprar alguma coisa legal com isso. –Karen disse colocando o dinheiro em sua carteira.

—Então por que você não passa o dia fora. –Lois sugeriu. —Será que a Lara não gostaria de sair com você.

—Claro, eu só vou me arrumar primeiro. –Karen subiu correndo para seu quarto.

Lois na verdade planejava uma festa, mas precisava de Karen fora para aprontar tudo. Karen subiu até seu quarto e colocou sua camisa preta com o S cinza e a cobriu com sua camisa rosa, então saiu correndo, tomou uma xícara de café rapidamente, pegou um pedaço pão e correu direto para a cidade.

—Adolescentes, não param nem por um minuto. –Conner comentou ao ver a velocidade com a qual Karen saiu.

—Chega de conversa. Já que eu sou a única aqui sem super-poderes eu vou precisar que vocês três arrumem o celeiro para a festa da Karen. –Lois ordenou entregando papeis para cada um.

Clark, Conner e Cassie leram tudo e foram preparar a festa já que sabiam que era má idéia questionar Lois. Karen se encontrou com sua melhor amiga Lara Lang no centro da cidade.

—Como você chegou aqui tão rápido? Você nem tem carro. –Lara disse, apesar de sua mãe Lana saber do segredo dos Kent nunca contou para ninguém, nem para sua família.

—Eu tenho meus truques. –Karen disse rindo da falta de informação de sua melhor amiga. —Olha eu acabei de receber mil dólares de aniversário. Vamos lá gastar então.

—Ganhou do seu namorado de Ghotam. –Lara disse provocando Karen.

—Ele não é meu namorado, é meu ex-namorado. –Karen corrigiu, ela havia namorado Ricky desde os treze anos os dois terminaram depois que o pai de Ricky morreu.

Algo chamou a atenção de Karen em uma loja de televisores próxima. A televisão mostrava um homem segurando uma criança apontando uma arma para cabeça dela.

—Eu tenho que ir. –Karen disse começando a corre.

—Para onde? –Lara perguntou ao ver a pressa da amiga.

—Eu esqueci uma coisa, eu já volto. –Karen gritou já longe.

A garota virou na esquina e nessa hora usou sua super-velocidade, ela tirou sua camiseta mostrando a camisa com o S no peito e foi direto para o lugar onde aquele tumulto estava acontecendo. A polícia estava em volta, o homem aparentemente bêbado segurava uma menininha pela gola da camisa apontando um revolver para a cabeça da criança.

—Senhor Bryer, vamos conversar. Não faça nada do que possa se arrepender. –O oficial disse pelo megafone.

—Se afastem ou eu estouro a cabeça dela! –Bryer gritou, a menininha esta chorando de tanto medo. —Cala a boca!

Um dos policiais deu passo para frente, quando Bryer viu ele apontou a arma para ele e atirou. Mas antes que a bala chegasse no policia um vulto preto fez a bala cair. Bryer olhou confuso para os lado e ergueu sua arma de novo, mas o mesmo vulto passou por ele de novo e tirou a arma dele. O bêbado soltou a menina que correu para os braços de sua mãe, então ele saiu correndo para o celeiro da fazenda onde estava os policias o seguiram, mas não o alcançaram, quando entrou no celeiro sentiu um forte vento passar por ele e viu alguma coisa, mas não consegui ver direito já que todo o celeiro estava fechado.

—Quem tá aí? –Ele perguntou assustado. —Aparece senão...

—Senão o que? –Karen perguntou ainda escondida nas sombras.

—Senão, senão, eu mato você. –Ele gaguejou.

—Como. –Karen apareceu bem atrás do bêbado que quando olhou para trás levou um soco que fez ele atravessar a parede do celeiro, então a heroína saiu correndo dali.

Os policias correram para o bêbado e o prenderam ainda confusos em como ele havia sido detido. Karen olhou de longe toda orgulhosa de si mesmo e voltou para a cidade, mas o que ela não sabia era que Conner estava voando acima dela observando tudo.

—É. Você tem muito talento.

avatar
Samuel Jr
Escritor(a) Padrão

Mensagens : 26
Popularidade : 1
Data de inscrição : 25/06/2013
Idade : 20
Localização : Botucatu, SP
Respeito às regras : Nenhuma advertência. Após 04 advertências, o usuário será banido.

Escritor especialista em Fantasia

Ver perfil do usuário
Voltar ao Topo Ir em baixo
Gostou? Então compartilhe: BookmarksDiggRedditDel.icio.usGoogleLiveSlashdotNetscapeTechnoratiStumbleUponNewsvineFurlYahoo!Smarking

A Moça de Aço. - Capítulo 01 [+13] :: Comentários

Espero que não se importe com alguns apontamentos.
Você escreve bem, porém percebi um excesso de vírgulas na primeira frase e na falta de espaços após os travessões.

Gostei do capítulo dinâmico. Apesar de muitas aparições logo no começo não ficou confuso.
Concordo com Lois, Karen merece um pouco de confiança e é melhor ajudar do que consertar erros no futuro. Alguém com tantos poderes não deveria ser autodidata.
Porém creio que Conner irá resolver isso.
Aguardo o próximo.
avatar
Violet Flower escreveu:
Espero que não se importe com alguns apontamentos.
Você escreve bem, porém percebi um excesso de vírgulas na primeira frase e na falta de espaços após os travessões.

Gostei do capítulo dinâmico. Apesar de muitas aparições logo no começo não ficou confuso.
Concordo com Lois, Karen merece um pouco de confiança e é melhor ajudar do que consertar erros no futuro. Alguém com tantos poderes não deveria ser autodidata.
Porém creio que Conner irá resolver isso.
Aguardo o próximo.

 Eu agradeço por ler, e quero que seja o mais sincera que puder em relação as minhas estórias. Eu desejo ser um escritor no futuro e quero começar desde já, então terei de aprender a receber criticas.
Re: A Moça de Aço. - Capítulo 01 [+13]
Mensagem  por Conteúdo patrocinado
 

A Moça de Aço. - Capítulo 01 [+13]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 

Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: ::::::::: PUBLICAÇÃO DE FANFICS [CATEGORIAS] ::::::::: :: DESENHOS / QUADRINHOS-

Site melhor visualizado e operado no Mozilla Firefox ou Google Chrome.
No Internet Explorer você não conseguirá usar muitos recursos especiais.